Evento da WWF conta com o apoio da Prefeitura de Rio Branco e Governo do Estado do Acre

Rio Branco e Belém, capitais dos estados de Acre e Pará, respectivamente, aderiram ao movimento Hora do Planeta 2009. No dia 28 de março, importantes pontos das duas cidades amazônicas, conhecidos e freqüentados pelas populações locais, terão suas luzes apagadas por uma hora, das 20h30 às 21h30 (hora local). Assim, a Hora do Planeta no Brasil vai abarcar dois fusos horários.

As duas cidades juntam-se ao Estado do Amazonas que já aderiu e vai apagar as luzes do Teatro Amazonas, além de promover show do grupo Imbaúba, que mostra as sonoridades da natureza.

Em Belém, os locais escolhidos são o Mercado de São Brás, o Parque Zoobotânico Bosque Rodrigues Alves e o histórico Mercado Ver-o-Peso. Na capital do Acre, em uma parceria com as Secretarias Estadual e Municipal de Meio Ambiente, serão apagadas as luzes do Palácio Rio Branco (sede do governo estadual), Prefeitura Municipal e o Horto Florestal/Sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

A secretária-geral do WWF-Brasil, Denise Hamú, destaca que a sensibilização de cidades amazônicas demonstra a abrangência da campanha. "O crescimento da Hora no Planeta na região merece destaque especial, por conta da significativa participação do desmatamento da Amazônia nas emissões brasileiras de gases de efeito estufa", avaliou. Um dos objetivos do movimento é alertar a sociedade para a importância das florestas, dos serviços ambientais que prestam e da necessidade de cuidarmos do nosso planeta.  

O movimento Hora do Planeta, um ato simbólico de alerta contra o aquecimento global, é promovido mundialmente pela Rede WWF desde 2007 e acontece pela primeira vez no Brasil. No Brasil, já aderiram ao movimento mais de 40 cidades e quase 500 organizações, entre empresas, ONGs, associações e veículos de mídia.

Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre também estão entre as capitais brasileiras que vão participar do evento, além dos estados do Espírito Santo e Amazonas e Acre. Movimento de abrangência mundial, a Hora do Planeta vai acontecer em mais de 83 países.

Cenário Ambiental

O ano de 2009 é crucial para o futuro do planeta, pois os países precisam assinar um acordo internacional com medidas para que se mantenha o aquecimento global abaixo dos 2º C. Será um ano de mobilização para que os países finalmente assinem, na 15ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em dezembro, na Dinamarca, um acordo justo e eficiente para reduzir drasticamente as emissões de gases do efeito estufa.

No dia seguinte à Hora do Planeta, já começa a primeira etapa das negociações internacionais sobre o acordo de clima, em Bonn, Alemanha. Representantes da Rede WWF e do WWF-Brasil estarão acompanhando a reunião. Serão entregues os resultados da Hora do Planeta, numa demonstração de que centenas de milhões de pessoas em todo o mundo estão a favor de ações de combate ao aquecimento global.

No Brasil, o desmatamento – principalmente na Amazônia e Cerrado -, é responsável por 75% das emissões de CO2, o principal causador do aquecimento global. No entanto, as emissões de outras fontes, como agricultura, energia elétrica, entre outras, não devem ser menosprezadas dentro de um caminho de desenvolvimento limpo.

Qualquer pessoa, cidade ou empresa pode aderir ao movimento. Basta se cadastrar no site e apagar as luzes de 20h30 às 21h30, no dia 28 de março: www.horadoplaneta.org.br.