momento de atenção

Rio Acre apresenta baixa e Defesa Civil monitora sinal de vazante

O nível do Rio Acre apresentou baixa de 23cm nas últimas 24 horas e chegou à marca de 17,43m às 12h desta terça-feira, 4, em Rio Branco. Com a baixa no volume das águas, o governo do Acre, por meio da Defesa Civil Estadual, monitora sinal de vazante fluvial na capital.

Rio Acre apresenta sinais de vazante nesta terça-feira, 4. Foto: Neto Lucena/Secom

De acordo com o coordenador adjunto da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Florisvan Craveiro, o momento é de atenção para uma possível vazante. “Temos alguns afluentes que apresentaram baixas, como é o caso do riozinho do Rola que vem baixando nas últimas horas. Então, seguimos fazendo o monitoramento, mas a tendência é a vazante”, pontua.

Com sinais de vazante do rio Acre, moradores do bairro Triângulo estão confiantes no retorno seguro para casa. Foto: Neto Lucena/Secom

Após 11 dias fora de casa devido à cheia, a aposentada Zélia Amâncio da Silva está confiante na baixa do rio e na volta para casa, no Triângulo Velho. “Eu dou graças a Deus que o rio está vazando, porque tudo o que mais queremos é voltar para casa”, diz.

Para a aposentada, morar em uma região com risco de alagação é uma questão de convivência afetiva, mas acredita que poderia mudar de residência. “Eu me acostumei a morar aqui, tudo é perto e eu conheço todo mundo. Mas, vez ou outra, temos esse transtorno da alagação. Então, se aparecer a oportunidade, vou sim para outro lugar”, afirma.

Com a utilização de barcos, os moradores dos bairros alagados obtêm apoio local para efetuar o acesso às residências. Ao atravessar uma bicicleta em uma embarcação no Taquari, Isaías Silva conta que foi atingido pela cheia pela primeira vez. No bairro há dois anos, o jovem está confiante de que voltará à normalidade. “Tive dificuldade com o meu emprego, mas estamos aqui fazendo o que podemos”, ressaltou.

Moradores do Taquari utilizam embarcações para acesso às residências. Foto: Neto Lucena/Secom.

Boletim CBMAC – 4 de abril

Seis cidades foram atingidas pela cheia no Acre: Rio Branco, Xapuri, Brasileia, Assis Brasil, Porto Acre e Sena Madureira. De acordo com o CBMAC, além do Rio Acre, o Riozinho do Rola, seu afluente, também apresentou baixa e chegou à marca de 17,60m, às 6h desta terça-feira, 4, embora ainda esteja acima da cota de transbordamento de 12,50m.

Em Xapuri, o Rio Acre registrou 9,83m, ficando abaixo da cota de transbordamento de 15m. Em Assis Brasil e Brasileia, os registros foram de 6,59m e 9,19m, também abaixo da cota de transbordamento, de 12,50m e 11,40m, respectivamente. Em Porto Acre, o nível do rio apresentou aumento e marcou 15,46m, permanecendo acima da cota de transbordamento, de 12,50m.

Conforme o boletim, foram realizados atendimentos a 3.742 ocorrências, totalizando 21.085 pessoas atendidas. Ainda segundo os dados do Corpo de Bombeiros, 3.701 pessoas estão desabrigadas e 11.920 desalojadas.

Em Rio Branco, 1.805 famílias foram atingidas, alcançando 6.316 pessoas. É de 2.211 o número de pessoas desabrigadas e 2.201 o de desalojadas, na capital. Só em Rio Branco, foram atendidas 2.886 ocorrências.