Reunião define apoio às cooperativas de produtores do Alto Acre

A produção acreana de pescado saltou de 6 mil toneladas em 2011 para quase 20 mil toneladas em 2014 (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Será realizado estudo sobre o perfil dos produtores interessados em piscicultura (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O titular da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), Glenilson Figueiredo, participou na tarde desta terça-feira, 14, de reunião com representantes de cooperativas de produtores do Alto Acre e Sebrae para discutir o fortalecimento da cadeia produtiva do peixe na região.

O evento é desdobramento de um encontro realizado em Brasileia no dia 1 de abril, no qual os piscicultores do Alto Acre cobraram mais assistência técnica.

A primeira ação é fazer um diagnóstico do perfil desses produtores que já estão ou que querem trabalhar com a criação de peixes. “Precisamos descobrir imediatamente a capacidade de produção de cada propriedade, a área de lâmina de água e a partir disso faremos um planejamento de produção e capacitaremos os produtores”, destaca Domingos Amaral Júnior, analista de projetos do Sebrae no Alto Acre.

As três cooperativas da região representam mais de 300 produtores familiares. Clodomir Marques é presidente de uma delas, a Coopervale. “A parceria com o governo vai proporcionar uma renda maior para os piscicultores. Com esse apoio, vamos produzir mais e conseguir vender para o Complexo de Piscicultura”, afirma.

Glenilson Figueiredo confirmou a ampliação dos investimentos na piscicultura do Alto Acre. Além do apoio na assistência técnica, serão construídos novos tanques na região. “Estamos reforçando a parceria com esses produtores. Vamos aumentar a produção de peixes no Alto Acre. É mais um exemplo da consolidação dessa cadeia produtiva no estado”, disse.