carnaval seguro

Representantes do governo se reúnem com o MPAC para alinhar estratégias de segurança durante o Carnaval

A segurança do Carnaval da Família, que será realizado no Calçadão da Gameleira, em Rio Branco, a partir do dia 9 de fevereiro, foi tema de reunião no Ministério Público do Acre (MPAC) nesta quinta-feira, 1°. O objetivo foi alinhar as estratégias de segurança durante os dias de evento, que começa às 18h e se estende até 1h.

Reunião de alinhamento ocorreu com órgão da Segurança e MP nesta quinta-feira, 1°. Foto: Neto Lucena/Secom

Rodrigo Curti, titular da Promotoria Especializada de Tutela do Direito Difuso à Segurança Pública, presidiu a reunião que contou com os órgãos da Segurança do Estado para que fossem expostos os planos de segurança.

A coronel da Polícia Militar do Acre, Marta Renata, destacou que o plano de operação já foi finalizado e agora os batalhões de cada cidade estão montando as estratégias específicas.

“Temos a ordem de operação, e cada batalhão faz sua ordem de serviço. Ainda teremos uma reunião com a associação de moradores para apurar todas as tratativas”, disse.

Francisca Fragoso dos Santos, capitã do Corpo de Bombeiros, destacou que o plano de segurança está pronto para atender todo o estado.

“Antes mesmo da elaboração, sentamos com os responsáveis, fizemos algumas exigências específicas por ser na Gameleira e passamos informações quanto às recomendações. Estamos alinhados, faltando apenas os ajustes finais”, pontuou.

O diretor operacional da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp), Marcos Frank, destacou que o efetivo deve atender tanto o evento do governo do Estado, como também o da prefeitura.

“Nossa intenção é atender esses dois eventos de grande envergadura. O que temos conversado são as estratégias dentro das soluções mais viáveis”, disse.

Promotor Rodrigo Curti presidiu a reunião de alinhamento com as forças da Segurança. Foto: Neto Lucena/Secom

Pulseiras de identificação

Na ocasião, a secretária de Comunicação do Estado, Nayara Lessa, apresentou o plano de comunicação para o evento, com a identidade visual, e reforçou que este ano, assim como no ano passado, terá pulseiras de identificação para menores, com o nome do responsável e o contato.

Além disso, as equipes de organização e apoio estarão devidamente identificadas. “Todas as equipes estarão identificadas. Teremos também pulseiras de identificação para as crianças. Elas serão preenchidas com o nome e contato dos responsáveis”, destacou a secretária.

Secretária de Comunicação, Nayara Lessa, fala sobre identidade visual e campanhas educativas. Foto: Neto Lucena/Secom

A Comunicação também vai produzir material educativo, tanto em vídeo, como físico para ser distribuído durante o evento. Os vídeos produzidos pela Secretaria de Comunicação (Secom) também serão replicados pelos órgãos públicos envolvidos no evento.

A juíza de direito Isabelle Sacramento destacou que a permanência dos menores, a partir dos 12 anos, deve ser acompanhada dos pais, de acordo com a Portaria n° 4/2023, que estabelece as normas em qualquer tipo de evento.

“Assim como fizemos na Expoacre, os agentes de proteção e as autoridades públicas farão a fiscalização em todos os dias de evento, inclusive na entrada. São regras simples e que foram públicas desde a época da Expoacre”, destacou.