Projeto prevê desenvolvimento econômico de municípios acreanos

O projeto prevê investimentos de R$ 3 milhões em regiões como o Vale do Juruá (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Projeto prevê investimentos de R$ 3 milhões em regiões como o Vale do Juruá (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Executado pelo Sebrae, o projeto de Desenvolvimento Econômico Territorial (DET) conta com a adesão do governo do Estado, por meio das secretarias de Pequenos Negócios (SEPN), Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, dos Comércios e dos Serviços Sustentáveis (Sedens) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater). Nesta sexta-feira, 5, as instituições parcerias assinaram o acordo de resultados com o Sebrae/AC.

O documento assegura o empenho das partes integrantes do acordo para que os resultados esperados pelo projeto sejam alcançados com sucesso. A estratégia do Sebrae é oferecer capacitações que estão dentro do seu portfólio de atuação, ligadas à pecuária leiteira, piscicultura, compras governamentais, comércio e serviços.

O documento foi assinado pelos gestores das pastas envolvidas e Sebrae/AC (Foto: Maria Meirelles/Secom)
Documento foi assinado pelos gestores das pastas envolvidas e pelo Sebrae/AC (Foto: Maria Meirelles/Secom)

O programa prevê um investimento de aproximadamente R$ 3 milhões. Neste primeiro ano de atuação, serão aportados cerca de R$ 700 mil na região do Vale do Juruá, é o que explica o diretor-superintendente do Sebrae/AC, Mâncio Cordeiro. “O Desenvolvimento Econômico Territorial procura atender as áreas onde o IDH [Índice de Desenvolvimento Humano] é mais baixo. No Acre, vamos começar pela região do Vale do Juruá e Tarauacá/Envira. O projeto também tem a finalidade de articular ações de todas as instituições que aturam naquela área, para garantir o processo de desenvolvimento”, destacou.

Glenilson Figueiredo, gestor da Seaprof, observou que o projeto vai trabalhar a cadeia produtiva inteira, desde o produtor até a comercialização de seus produtos. Já o secretário de Pequenos Negócios, Henry Nogueira, ressaltou a importância da parceria. “O DET é de suma importância para nós, haja vista nossa necessidade de trabalhar a gestão dos empreendimentos fomentados pelo governo em funcionamento e que precisam de um apoio para continuar crescendo.”

O projeto de Desenvolvimento Econômico Territorial do Juruá é o primeiro DET executado no Acre. A ideia é de que nos próximos anos outras regiões acreanas também sejam contempladas. Para o secretario de Indústria, Fernando Lima, a junção de esforços entre as instituições vai alavancar o desenvolvimento econômico do Juruá.