Projeto acreano é finalista do Prêmio VivaLeitura 2014

Uma história bonita de se contar.  Ela começa em fevereiro de 2012 e tem como personagem principal a contadora de histórias Clemilsa Alves e sua paixão pela leitura. Do seu encanto pelo livro “A Menina que Roubava Livros”, de autoria de Markus Zusak, Clemilsa teve a ideia de levar publicações para emprestar aos moradores das áreas rurais de Xapuri, no Acre. A partir daí, nasceu o projeto “A Menina que Emprestava Livros”.

“A menina que emprestava livros” promove a leitura com moradores de várias áreas de Xapuri (foto divulgação)
“A Menina que Emprestava Livros” promove a leitura com moradores de várias áreas de Xapuri (foto divulgação)

A rica iniciativa que promove a leitura com contação de histórias, alegria, magia e que chega até os moradores dos seringais da região é finalista do Prêmio Viva Leitura 2014, do Ministério da Cultura (MinC), Ministério da Educação (MEC) e da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação.

A contadora de histórias representa o Acre e participa da cerimônia de premiação dos 20 finalistas que será realizada na noite desta terça-feira, 16, no Salão Nobre do Congresso Nacional, em Brasília (DF). O projeto concorre com mais cinco participantes na categoria ‘Promotor de Leitura’.

Clemilsa Alves representa o Acre na cerimônia de premiação em Brasília (DF). (foto divulgação)
Clemilsa Alves representa o Acre na cerimônia de premiação em Brasília (foto divulgação)

“Vou representar o Acre com muito orgulho. Já somos vencedores por estarmos na final de uma premiação tão importante. A iniciativa ‘A Menina que Emprestava Livros’ é praticamente meu legado. E é também uma homenagem a Chico Mendes – no seu mês de nascimento e partida -, que muito nos ensinou a acreditar nos nossos sonhos e em dias melhores que certamente virão”, disse Clemilsa.

O projeto ‘A Menina que Emprestava Livro’

O projeto ‘A Menina que Emprestava Livros’ conta com mais cinco integrantes. Aos finais de semana, percorrem os seringais da região emprestando livros, fazendo leituras coletivas e levando a literatura aos lugares mais afastados do município.

A contadora de histórias

Clemilsa Alves é formada em Teatro (UnB), funcionária do Sesc de Xapuri, contadora de histórias do Grupo Fuxico de Contadores de Histórias e atriz da Companhia de Artes Cênicas Arte na Ruína.

Sobre o Prêmio

O Prêmio VivaLeitura foi criado depois do Ano Ibero-americano da Leitura comemorado em 2005, com o objetivo de estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências que promovam a leitura. Com abrangência nacional, integra as ações do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL).