Atendimentos médicos

Programa Saúde Itinerante atende moradores de Santa Rosa e Porto Acre

Levar atendimento médico a população de difícil acesso é o objetivo do Programa Saúde Itinerante, que só este ano já realizou três ações. As últimas foram realizadas nos dias 24 e 25,  simultaneamente, nos municípios de Porto Acre e também Santa Rosa do Purus.

“Com o Saúde Itinerante podemos beneficiar as pessoas que moram nas comunidades mais isoladas. Nesse final de semana tivemos duas edições no interior. Nosso agradecimento aos profissionais que se dedicam para levar atendimento de qualidade às famílias. Esse tipo de ação nos motiva a continuar firmes na luta por uma saúde melhor para todos”, destaca o secretário de Saúde Alysson Bestene.

Nos dias 24 e 25 de maio, os atendimentos foram realizados em Santa Rosa do Purus, na escola municipal Francisco Rabelo. A ação contou com a parceria do 4° Batalhão de Infantaria e Selva (4°BIS) e Prefeitura do município.

O Programa beneficia pessoas que moram nas comunidades mais isoladas (Foto: Cedida)

Em Santa Rosa, foram realizadas 198 consultas médicas nas aéreas de clínica geral e 92 em ginecologia e obstetrícia,  27 atendimentos de serviço social. Além disso, foram feitas ainda 131 dispensas de medicamentos, 280 exames laboratoriais, 37 exames de apoio diagnóstico: preventivo do câncer do colo uterino (PCCU),  75 ultrassonografias e 55 atendimentos de enfermagem. Além de 33 atendimentos odontológicos, e 15 encaminhamentos para Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Simultaneamente aos atendimentos em Santa Rosa, foram ofertados também atendimento para os moradores de Porto Acre, na escola Joaquim Falcão Macedo. Na localidade a ação contou com a parceria da secretaria Municipal de Saúde e Serviço Nacional de Aprendizado Rural (SENAR).

Na região, foram realizados 160 atendimentos clínicos, 68 na área de pediatria, 55 em ginecologia, 08 atendimentos de serviço social, 74 coletas PSA, 38 coletas de PCCU, , 58 ultrassonografias, 250 dispensações de medicamentos, 65 atendimentos de enfermagem.

Para Jéssica de Souza, 30 anos, que reside em Santa Rosa, esse tipo de atendimento é de suma importância para a população.“Como todos sabem, moramos em um município muito isolado, aqui não temos especialidades médicas e a equipe do Saúde Itinerante traz um grande conforto, porque a maioria das pessoas aqui não tem condição financeira para se deslocar até a capital, ” comemora.