Programa Quero Ler beneficia moradores do bairro da Paz

IMG-20160729-WA0001
No bairro da Paz, em Rio Branco, serão atendidas quatro turmas – cerca de 70 idosos (Foto: Cedida)

Até o início de 2015, 13,5% da população do estado não sabia ler nem escrever. O programa Quero Ler – Alfa 100 em Rio Branco, só este ano, pretende atender cinco mil pessoas na zona urbana e outras duas mil na zona rural da capital. A meta é de  que em 2016, além das sete mil pessoas na capital, pelo menos outras 17 mil sejam atendidas nos municípios.

IMG-20160729-WA0020
Maria Teixeira, 66, não teve oportunidade de estudar quando era jovem (Foto: Cedida)

Maria Teixeira, 66 anos, moradora do bairro da Paz, em Rio Branco, está entre os milhares de acreanos que sonham em aprender a ler e escrever. “Na infância não tive como estudar, e agora essa é a oportunidade da minha vida. Preciso aprender a ler e sonho em assinar meu nome completo”, comentou a aposentada.

Na turma do bairro da Paz, quatro professores se dedicam a ensinar 68 pessoas. Eles fazem parte das mais de 300 turmas ativas só na capital pelo programa Quero Ler. Além das aulas, o governo do Estado oferece a esses alunos, acompanhamento social, psicológico e jurídico por meio da Secretaria de Política para as Mulheres (SEPMulheres).

“A SEPMulheres dará suporte motivacional com palestras para as mulheres participantes, para evitar a evasão.  Os atendimentos sociais, jurídicos e psicológicos farão com que elas se sintam seguras e consigam ir até o fim do curso de alfabetização”, disse a secretária de Estado de Política para as Mulheres, Concita Maia.