Programa Escola Aberta promove encontro cultural

Evento reunirá as cinco escolas participantes do programa

untile.jpg

Após dez meses de atividades em Rio Branco, o Programa Escola Aberta realiza neste sábado, 06, na escola Serafim Salgado sua mostra cultural com exposições e oficinas de tudo que foi desenvolvido ao longo desse período, nas cinco unidades de ensino que aderiram ao programa.

Oficinas de Hip-hop, Taekendow, Kung Fu, Capoeira, Teatro e violão serão ministradas durante o evento que tem início às 8h e contará com a presença da secretária de Educação, Maria Corrêa, professores voluntários do programa, comunidade e alunos.

O Programa conta com o apoio do Ministério da Educação e Unesco, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), sob a coordenação da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC). São parceiros do programa os Ministérios do Esporte, da Cultura e do Trabalho e Emprego. Escola Aberta tem por objetivo abrir, aos finais de semana, os estabelecimentos de ensino público localizadas em comunidades urbanas em situação de risco e vulnerabilidade social, oferecendo oficinas de educação, lazer, cultura, esporte e formação inicial para a comunidade em geral, principalmente os jovens.

As oficinas são organizadas a partir das demandas da comunidade e conduzidas por pessoas que possuem habilidades em alguma atividade. Os oficineiros são voluntários e recebem apenas uma ajuda de custo, além de apoio metodológico.

Como funciona o Escola aberta

As Secretarias de Educação indicam um coordenador interlocutor, responsável pelo suporte necessário para que as atividades ocorram nas escolas; coordenadores temáticos de esporte, pedagogia e de cultura, responsáveis pela coordenação e qualificação das oficinas nas escolas; além de supervisores, responsáveis pelo acompanhamento das atividades nas escolas aos finais de semana.

O programa conta com o apoio do Ministério da Educação e Unesco, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), sob a coordenação da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC). São parceiros do programa os Ministérios do Esporte, da Cultura e do Trabalho e Emprego.

No Acre, as escolas Berta Vieira, João Aguiar, Henrique Lima, Paulo Freire e Serafim Salgado são parceiras do programa e juntas oferecem cerca de 40 cursos, beneficiando 1600 pessoas.