Programa de rastreamento veicular do governo é finalista em premiação

Jhonny Wyllyans e Ricardo Farias foram os desenvolvedores do programa (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Jhonny Wyllyans e Ricardo Farias foram os responsáveis por desenvolver o programa (Foto: Diego Gurgel/Secom)

A área de ciência e tecnologia estatal tem representado muito bem o Acre em competições de outros estados. A equipe que atua na Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Dtic) e na Diretoria de Modernização Administrativa (DMA) se classificou em 16° lugar da 42ª edição do Seminário Nacional de TIC para a Gestão Pública (Secop), com o programa “Rotas”, projeto criado para rastreamento veicular.

Na ocasião, a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep) entregou o “Prêmio e-Gov” aos finalistas deste ano, entre eles o Acre, representado na solenidade de premiação pelo coordenador da Dtic, Carlos Rebello.

O coordenador explica que o programa foi desenvolvido por Jhonny Wyllyans e Ricardo Farias e se trata de um aplicativo que permite rastrear o veículo e envia as informações, tornando possível determinar a velocidade máxima que ele pode atingir, verificar se o carro está em trânsito ou parado, mensurar o consumo de combustível e até ouvir o que se passa dentro da cabine.

Jhonny Wyllyans conta que fez a apresentação do sistema do governo acreano para representantes de outros estados. “Esse programa tem baixo custo e leva mais segurança e transparência para a gestão. O bom de participar desses eventos é que nós podemos mostrar nosso sistema e também conhecer novos projetos, novas ideias, e trocar experiências”, comenta.

Carlos Rebello afirma que a conquista da equipe do governo do Acre é um mérito para o Estado, pois o projeto disputou com programas de empresas privadas e estatais. “O Acre ficou entre os 16 finalistas, e disputamos com empresas que têm muitos funcionários e estão estruturadas há anos”, observa.

O coordenador da Dtic disse ainda que nesses eventos há trocas de experiências e projetos que auxiliam na gestão pública com transparência. “Já estamos avaliando um projeto na área de educação digital. Estamos verificando se pode ser aplicado nos telecentros que temos aqui”, afirma.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest