Programa de Controle da Tuberculose é avaliado no Acre

Consultoras avaliam programa e afirmam que o Acre está em um grau avançado de controle em relação a outros Estados

ministerio_da_saude_050309_1.jpg

Consultoras acompanharam os dados do Programa em Rio Branco e avaliam como positivos os resultados (Foto: Ângela Peres/Secom)

Consultores técnicos do Ministério da Saúde estão em Rio Branco para monitorar e avaliar o Programa Nacional de Controle da Tuberculose na capital. A visita faz parte do cronograma que prevê o acompanhamento das ações desenvolvidas em 315 municípios prioritários. No Acre, somente a capital foi incluída na inspeção.

De acordo com a consultora, Rosália Maia, o Acre está em um grau avançado de controle em relação a outros Estados. A meta do Ministério da Saúde é de que 85% dos casos de tuberculose recebam diagnóstico de cura, e também que 70% sejam detectados dentro da estimativa de cada localidade no índice de incidência da doença.
A estatística do Acre revela que 84% dos pacientes terminam o tratamento de seis meses e são curados. A taxa de abandono do está abaixo de 5%.

Dos 187 casos registrados em 2008 cerca de 80% são de pacientes que moram em Rio Branco. O diagnóstico e tratamento são disponibilizados em todas as unidades de saúde. O exame de escarro é feito pelo Lacen. “A troca de experiência proposta pela visita do MS é importante na medida em que apresentam orientações e alternativas para potencializar as ações desenvolvidas nos municípios”, revelou a coordenadora do Programa de Controle da Tuberculose em Rio Branco, Maria Tereza.

Dentro da agenda da equipe do Ministério da Saúde está a visita às unidade de saúde, aos laboratórios, almoxarifados que armazenam a medicação destinada ao tratamento da tuberculose e também o encontro com os secretários de saúde de Rio Branco e do Estado. Depois disso serão analisados os livros que são padronizados contendo todas as informações dos pacientes e entrevistam técnicos e gestores da saúde para traçar um prognóstico. “Baseado nos resultados, Governo Federal, Estadual e municípios traçam metas conjuntas de combate a doença”, disse a consultora Rosália.

O secretário de Estado de Saúde, Osvaldo Leal, recepcionou a equipe em seu gabinete, onde apresentou os principais projetos de governo para a saúde e destacou a decisão política de trabalhar entre as prioridades do setor, as ações para o controle da tuberculose.