Produtores aprimoram técnicas de criação de galinha caipira

Cerca de 25 produtores participaram do encontro (Foto: Arison Jardim/Secom)

Em busca de aprimorar as técnicas de criação de galinha caipira, moradores da comunidade Maria Paiva de Moura, na rodovia AC-10, em Rio Branco, participaram nesta terça-feira, 14, de capacitação na sede da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater) e Secretaria de Agricultura Familiar (Seaprof).

Os produtores puderam dialogar sobre sistemas organizam a criação e dão maiores possibilidades de uma boa renda mensal. O grupo participou recentemente de um curso de avicultura de granja pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), ministrado pelas duas instituições.

Socorro Ribeiro, presidente da Emater, fala sobre a importância da busca de conhecimento por esses agricultores: “A capacitação é uma ferramenta muito importante, com essa troca de experiências eles vão ter mais detalhes para a criação de galinhas de corte e de postura (para produção de ovos). Assim, eles têm menos riscos de cometer algum erro por uma técnica incorreta”.

Morando há poucos quilômetros da zona urbana de Rio Branco, a comunidade tem um mercado aberto a venda de sua criação. Gilson de Souza, um dos produtores, lembra que a criação de galinhas já é feita, mas não com as técnicas adequadas ainda. “O curso do Pronatec e essa capacitação vão contribuir para que nossa renda familiar aumenta. No princípio, a gente criava galinha da forma que aprendeu com nossos pais e avós, hoje temos uma nova visão de criar galinhas, com maior rendimento”, afirma.

Manejo rotativo

O grupo aprendeu, entre outra coisas, a técnica de manejo rotativo de sua criação (Foto: Arison Jardim/Secom)

A extensionista rural Maria Madalena Braga explica qual a metodologia que deverá ser adotada pelos produtores. “Hoje, explicamos sobre o sistema rotativo, que torna mais viável para o produtor ter uma renda mensal com sua criação”, afirma a instrutora.

Segundo Maria, o sistema para corte funciona com três galinheiros, estruturas pequenas de 4mx4m. Coloca-se 100 pintos em um galinheiro, e com 30 dias, coloca mais 100 em outro, depois de novos 30 dias coloca mais 100 no último. Assim, no primeiro galinheiro haverá frangos com 90 dias, que o produtor pode vender. Seguindo esse método, a cada mês o produtor terá uma renda garantida.