Produtor colhe 1,5 mil tonelada de milho graças à mecanização

Cultura do grão é promissora e Acre se esforça para alcançar a produção necessária para o mercado

governador_visita_safra_de_milho_foto_sergio_vale_6.jpg
governador_visita_safra_de_milho_foto_sergio_vale_12.jpg

A demanda interna por milho é crescente no Estado, incentivada pela política de governo voltada para o setor produtivo (Foto: Sérgio Vale/Secom)

A safra do milho começa a ser colhida no Acre e os números são promissores. Na Fazenda Mariana, na BR-364, a maior produtora do grão no Estado, serão colhidas seis toneladas por hectare, bem acima da média de quatro toneladas atingida normalmente. A aplicação de pesquisas para selecionar as melhores sementes para região e a chuva que caiu na hora certa para o plantio resultaram numa safra que vai colher 120 sacos por hectare.

A Embrapa foi consultada para chegar a uma variedade de milho adequada para a região. “Mas a melhor pesquisa é aquela ano a ano, testando sementes e vendo qual a melhor adaptada ao este solo. Plantamos hoje a variedade 40-60 da Agroceres. A produção de grãos no Acre é totalmente viável, principalmente com a expansão do mercado mundial, que é globalizado e dita o preço dos commodities”, disse o produtor Raiolando Costa.

No Acre seriam necessários pelo menos vinte mil hectares plantados com milho para atender a demanda interna. A Fazenda Mariana garante sete mil hectares por safra, mas os pequenos produtores também têm vez. Só em Plácido de Castro 194 agricultores se dedicam ao cultivo do grão.  Costa produz 1,5 mil toneladas por ano. Em sua propriedade são plantadas 300 hectares de milho e 70 de soja para oxigenar o solo. Toda a produção de soja e parte da de milho são vendidas para o mercado de Rondônia.

“A cultura do milho é uma que a gente domina, sabe quais as melhores variedades, melhor época para plantar. Não há duvida de que é possível intesificar para chegar a milhares de hectares plantados. Nossa meta é chegarmos ao fim do ano com 10 mil hectares plantados através da mecanização”, explicou o secretário de Agropecuária, Mauro Ribeiro.

governador_visita_safrasdfsdf_de_milho_foto_sergio_vale_4.jpg

Safra do milho começa a ser colhida no Acre e os números são promissores (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Através da intermediação do governo pela assistência técnica prestada aos produtores, o crédito do Mais Alimentos, uma linha de financiamento com juros diferenciados, permitiu a compra de mais de 200 tratores por pequenos produtores. “A capacidade de colheita e armazenagem, cuja qualidade se assemelha à de Mato Grosso e que o governo tem investido e se compromete a ampliar também, é um fator favorável à cultura do milho no Acre”, destaca Ribeiro.

A demanda interna por milho é crescente no Estado, incentivada pela política de governo voltada para o setor produtivo. De 2006 para cá foi entregue à agricultura familiar um milhão de pintos caipiras, que cresceram, se reproduziram e se alimentam de milho. O milho é utilizado como insumo em rações para diversos animais. Uma granja na região da BR-317 está se instalando, com obras em fase avançada. A demanda vai crescer ainda mais.

“Temos trabalhado muito com o pequeno produtor, implantamos o Ceasa para atendê-los. Mas aqui estamos vendo a força do empresário, que colhe 1,5 mil toneladas de milho por ano com alta produtividade. Depois que o Jorge  [Viana] e o Binho [Marques, ambos ex-governadores] dotaram o Estado de infraestrutura, chega o Tião [Viana] para estimular a agricultura no nosso Estado. Viemos aqui para incentivar esse tipo de atividade. Estaremos juntos, governo estadual, prefeitura de Rio Branco e governo federal, para incentivar a produção”, afirmou o prefeito Raimundo Angelim.