às 19 horas

Primeira exibição da Mostra do Cinema Brasileiro no Acre será nesta sexta-feira

A Associação Acreana de Cinema (Asacine), em parceria com a Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour (FEM), promove nos próximos dias a Mostra Documental do Cinema Brasileiro no Acre.

A prévia da abertura da ação cultural ocorreu no dia 19 de junho, por meio de live transmitida na página oficial da FEM no Facebook, em comemoração ao Dia do Cinema Nacional, e contou com a participação dos cineastas acreanos Adalberto Queiroz e Enilson Amorim, membros da Asacine. Durante a live, os artistas puderam contar parte da história do cinema acreano, iniciado nos anos 70.

Essa é a primeira mostra do cinema acreano realizada em formato home office, onde a população em quarentena pode conhecer a produção do cinema local direto de suas casas Foto: George Naylor/FEM

Nesta sexta-feira, 26, às 19h, será realizada a primeira exibição do último filme produzido no Acre “O Mapinguari- A Lenda” de autoria do cineasta e escritor Enilson Amorim, por meio das plataformas digitais da FEM e da Asacine, marcando, portanto, a abertura oficial da mostra.

“Escolhemos esse filme para a abertura porque narra um pouco do nosso folclore local, tratando-se da tão conhecida lenda do Mapinguari. Nas sextas-feiras seguintes, sempre às 19h, estaremos exibindo outros curtas e longas-metragens produzidos pelos nossos cineastas”, explica Enilson.

O autor também afirma que a mostra visa resgatar e valorizar as produções cinematográficas do nosso estado.

“Eu quero, de antemão, agradecer o apoio do governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour, por estar divulgando as atividades da Mostra, e também ressaltar que essa é a primeira mostra do cinema acreano realizada em formato home office, em que a população em quarentena pode conhecer a produção do nosso cinema direto de suas casas”, finaliza.

O chefe da Divisão de Apoio às Artes da FEM, Matheus Gomes, reforça o convite em nome do governo para que o público em geral prestigie a ação cultural:

“É extremamente louvável que a população, principalmente a acreana, prestigie esse momento histórico para o cinema local, pois, além de ser uma oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pelos nossos cineastas há tantos anos, certamente será um grande entretenimento durante esse período de isolamento”, conclui.