valorização do servidor

Presídio feminino inaugura sala de descompressão em Rio Branco

Em um espaço amplo, decorado e equipado para oferecer às servidoras da Unidade Penitenciária Feminina de Rio Branco qualidade de vida no trabalho, a Sala de Descompressão, inaugurada nesta terça-feira, 19, com plantas, televisão, mesa, sofá e uma cadeira de massagem, foi planejada pelo Núcleo de Apoio ao Servidor Penitenciário (Nasp).

Adriana Maia fala sobre a realização em ver a sala de descompressão. Foto: Antonio Moura/Iapen

Adriana Maia, coordenadora do Nasp, explicou que trata-se de um ambiente apropriado, adaptado e adequado para que as pessoas possam, por algum momento, sair da pressão do trabalho e relaxar um pouco: “A ideia é proporcionar momentos de bem-estar durante essas horas de trabalho, que são tão pesadas. É um ambiente climatizado e com luz apropriada, onde o servidor pode tirar uns minutinhos para usufruir de uma cadeira de massagem, ouvir um som num ambiente, para tirar esse peso do dia a dia”.

Servidora faz uso da cadeira de massagem. Foto: Antonio Moura/Iapen

A policial penal Lucélia de Oliveira relatou que passa muito tempo no trabalho e ter um local como esse ajuda muito. “É a nossa segunda casa, a gente está sempre por aqui. A gente vem tendo qualidade de vida no trabalho, no setor de alimentação, depois no nosso alojamento, em outras áreas e agora nesse espaço”, afirmou.

Dalvani Azevedo, diretora do presídio, ressaltou que tem muito orgulho e gratidão em ter o espaço na unidade. “É um lugar que traz dignidade, esse espírito de leveza. Nós merecemos, como mulheres e servidoras, guerreiras que trabalham aqui no dia a dia, enfrentando inúmeras dificuldades”, destacou.

Policiais penais participaram da inauguração da Sala de Descompressão. Foto: Antonio Moura/Iapen

O projeto foi custeado com recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública, em que o sistema prisional entra no eixo de valorização, fomentando políticas para melhorar a vida funcional. Gilmar Souza, coordenador do fundo, explicou que a instituição foi contemplada com o recurso em 2021 e 2022, e uma das solicitações feitas foi a instalação desse espaço. “O sistema prisional de São Paulo quer replicar lá, o que para nós é motivo de grande orgulho”, informa.

Presidente do Iapen prestigiou a inauguração da Sala de Descompressão. Foto: Antonio Moura/Iapen

Outras salas de descompressão devem ser montadas nas demais unidades. Para o presidente do Iapen, Alexandre Nascimento, o dia foi especial. “A gente dá alguns passos referentes à valorização dos servidores, profissionais de segurança pública. Este espaço vai trazer a cada uma das servidoras mais conforto e condições para que executem suas atividades diárias”, ressaltou.