cadastramento

Povos indígenas de Assis Brasil são beneficiados com o Programa Nacional de Alimentação Escolar

Com o objetivo de realizar o levantamento da produção rural na terra indígena Mamoadate, em Assis Brasil, servidores da Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater), Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Seprod) e Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), realizam, durante esta semana, cadastramento de famílias nas comunidades.

O cadastramento é necessário para verificar quais produtos agrícolas produzidos pelos povos indígenas da região podem ser vendidos ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para abastecer as escolas das comunidades.

O cadastramento vai gerar renda às famílias. Foto: cedida

Segundo o técnico da Emater, Marcos Góes, quase todas as comunidades possuem produção agrícola, tanto para a subsistência quanto para a venda ao programa.

“Quase todos os 33 alimentos necessários para o PNAE são produzidos aqui. Eles têm banana, macaxeira, abacate, abacaxi, leite da vaca, melancia, mamão, dentre outros”, informou Marcos.

O cadastramento do PNAE vai beneficiar centenas de famílias pertencentes às comunidades indígenas da região, pois além de abastecer as escolas com alimentos orgânicos, vai gerar renda para os povos indígenas Mamoadate.

O Núcleo de Educação Indígena da See aproveitou a visita para realizar o levantamento da regularidade dos alunos que estudam na escola da aldeia, a supervisão dos professores, fazer novas matrículas, entre outros assuntos relacionados à educação indígena.

Diversas famílias serão beneficiadas. Foto: cedida

O trabalho envolve a parceria do governo do Estado com a Emater, Seprod, SEE, com a Prefeitura de Assis Brasil e o governo federal, por meio da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e Comissão de Alimentos Tradicionais dos Povos no Amazonas (Catrapoa).

Programa Nacional de Alimentação Escolar

O programa tem o objetivo de oferecer alimentação escolar e ações de educação alimentar e nutricional a estudantes de todas as etapas da educação básica pública.

A produção agrícola vai abastecer as escolas indígenas. Foto: cedida

O recurso do programa é oriundo de verbas federais e destinado aos municípios. A lei prevê que 30% do valor repassado deve ser investido na compra direta de produtos da agricultura familiar.