Polo Wilson Pinheiro é contemplado com o programa Água para Todos

O diretor-presidente do Depasa acompanha as ações do Águas para Todos (Foto Cedida)

O acesso universal à água potável, principalmente em comunidades rurais, proporciona a melhoria da qualidade de vida dessa população ao oferecer o recurso natural para o consumo humano e o reforço das atividades agrícolas e comerciais.

Com esse foco, o governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), desenvolve as ações do Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Água (Água para Todos) na cidade de Brasileia.

“O projeto está contemplando 68 famílias com a construção de poços, instalação de bombas e caixas d’água e dosadores de cloro, além de receber orientações sobre o uso racional dos recursos hídricos”, destaca o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.

Maria: O acesso a água potável está mudando a qualidade de vida da comunidade (Foto: André Araújo)

O investimento está orçado em R$ 430 mil, oriundos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), com a contrapartida da gestão estadual, que atenderá os moradores que residem no Polo Agroflorestal Wilson Pinheiro.

“Foram identificadas as famílias que mais têm dificuldade com a falta de água, junto com os líderes comunitários, que articulam o diálogo com as equipes técnicas do início da perfuração até a conclusão dos serviços”, informa Edvaldo Magalhães.

Maria Madalena Ferreira, líder comunitária da localidade, comenta que muitos desses moradores percorriam grandes distâncias para levar água até as suas casas, rotina que está sendo mudada.

“A chegada desses benefícios está mudando a qualidade de vida da comunidade. A água é um recurso indispensável, e a maioria dos moradores não teria condições para aquirir esses equipamentos e poços. Nós agradecemos o governo de Tião Viana pela atenção ao polo”, afirma.

O agricultor Ulisses Lima trabalha na produção de hortaliças e polpas de frutas. Ele relata que, tanto os programas Água para Todos quanto o Luz para Todos, criado em 2003, no governo Lula, para levar energia elétrica à zona rural, potencializaram sua renda.

“Com a chegada da luz e agora da água, eu ligo a bomba e posso irrigar a plantação, limpar as frutas e organizar as polpas, colar no freezer e pôr para vender, ou seja, foi um progresso na minha vida”, disse.

Além de Brasileia, o programa Água para Todos é realizado nas cidades de Senador Guiomard, Xapuri, Tarauacá e Cruzeiro do Sul.