Comemorações

Polícia Militar realiza Circuito Rústico alusivo aos seus 107 anos

Superação de limites e cooperação: é como pode ser resumido o Circuito Rústico Militar, competição promovida pela Polícia Militar do Acre (PMAC) na manhã deste sábado, 20, na Chácara Trail Primor, em Rio Branco. O evento faz parte das comemorações dos 107 anos da instituição.

Nesta edição, a atividade teve o total de 124 participantes, entre eles, militares de várias unidades e uma funcionária civil da PMAC, bem como integrantes de outras forças policiais, como o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), as Polícias Civil (PCAC) e Rodoviária Federal (PRF) e a Força Nacional de Segurança Pública (FNSP).

O evento promove a integração das forças de segurança. Foto: Jhonatan Santos

O coronel Luciano Fonseca, comandante-geral da PMAC, vê na atitude dos participantes um exemplo de superação. “Essas atividades são para incentivar o trabalho em equipe, a camaradagem, o espírito de corpo e a união, além de motivar a prática da atividade física”, frisou o coronel.

Subiram ao pódio nas categorias individual, geral e PMAC feminino as soldados Giovanna Marques (Giro) em primeiro, Cristina Queiroz (Cpcães) em segundo, e Greta Marino (BPA) em terceiro lugar. Nas mesmas categorias, no masculino, em primeiro lugar ficou o sargento Jeffersson Silva (QCG), em segundo, o cabo Galileu Marino (1° BPM) e em terceiro, o soldado Alisson Dias (Bope).

A soldado Giovanna Marques, que alcançou o primeiro lugar geral, considera uma iniciativa positiva a realização do circuito. “Nos incentiva a buscar um preparo físico melhor para promover uma segurança mais efetiva para a nossa população e também promove a aproximação entre as forças da segurança pública”, disse a militar.

A soldado Giovanna Marques alcançou o primeiro lugar entre as mulheres. Foto: Jhonatan Santos

Já nas categorias coletivo, geral e PMAC, sagraram-se campeões o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) em primeiro lugar, a Companhia Choque (CPChoque) em segundo e a Companhia de Operações Especiais (Coe) em terceiro.

A policial civil Gleycy Costa também acha que o principal benefício desse tipo de prova é o espírito de colaboração em equipe. “Essa pista é preparada para competições em equipe, justamente para a gente praticar, desenvolver o trabalho em equipe, além da integração das instituições, e isso é muito importante. Eu amo.”