Cerco contra a bandidagem

Polícia Civil prende 16 indivíduos e apreende mais de 60 papelotes de skank

Organização atuava nos bairros da parte alta da cidade, dentro de uma facção

Pelo menos 64 papelotes de skank, conhecida por supermaconha por ter uma produção ‘mais refinada’, além de 30 quilos do entorpecente na sua condição mais simples, e outros três quilos de cocaína foram apreendidos na Operação Mirante, da Polícia Civil do Estado do Acre, na madrugada desta quinta-feira, 25. Dezesseis pessoas foram presas.

Durante operação, dezesseis pessoas foram presas (Foto: Assessoria)

A operação teve esse nome porque todas as prisões e apreensões, com o aval da Justiça por meio de mandados de prisão e de busca e apreensão, foram feitas na parte mais alta da cidade, onde os 16 indivíduos presos mantinham a organização funcionando, os bairros das Placas, Tancredo Neves, Alto Alegre e região. Além dos entorpecentes, foram apreendidos R$ 2,6 mil em dinheiro e armas.

“Tratava-se de uma organização dentro de outra, e que vinha sendo monitorada por nós até chegarmos a todos, nesta quinta-feira”, diz o delegado Pedro Resende, titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE).

Quatro meses de investigação dos agentes da DRE, da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e de outras unidades especiais da Polícia Civil, como o Decore, como a Delegacia de Combate a Roubo e Extorsão, permitiram chegar aos criminosos que atuavam como um braço independente de uma facção, mas interligado diretamente aos criminosos desta mesma organização.