Peixes da Amazônia traz grandes empresas alimentícias do país para o Acre

Os empresários da rede alimentícia estão no estado para analisar a viabilidade de negócios (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Os empresários da rede alimentícia estão no estado para analisar a viabilidade de negócios (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O governador Tião Viana e representantes da empresa Peixes da Amazônia S/A, responsável pela administração do Complexo de Piscicultura, reuniram-se nesta quinta-feira, 20, com empresários de redes alimentícias que estão no estado para analisar a viabilidade de negócios, como a compra do pescado. O empreendimento tem chamado a atenção por estar entre os mais modernos do país.

Executivos dos grupos Pão de Açúcar, Vivenda do Camarão, Sassa Sushi, IMC e grupo Matheus de Araújo vieram ao estado a convite da Agência de Negócios do Acre (Anac) e participaram de extensa programação, que incluiu a apresentação do Complexo de Piscicultura e visita a uma propriedade para conhecer a infraestrutura da cadeia produtiva do peixe, além da degustação de pratos feitos com o pirarucu, o pintado (surubim) e o tambaqui.

“Estamos numa fase nova, fazendo prospecção de negócios. Temos agora um complexo industrial consolidado e uma cadeia produtiva de pescado em franco crescimento”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis, Fernando Lima.

Os investimentos feitos no início da gestão do governador Tião Viana permitiram, além da construção do complexo industrial, a implantação de mais de cinco mil tanques junto com os pequenos produtores. Agora, os médios e grandes empresários começam a investir.

“Temos tudo para fazer do Acre o endereço do peixe na Amazônia”, afirma o governador Tião Viana. O diretor da Peixes da Amazônia, Fábio Vaz, disse que a ideia é que os empresários conheçam os investimentos que foram feitos no Acre com relação à piscicultura e ao processamento de peixe.

“Eles viram que há um envolvimento dos empreendedores locais, comunitários. O governo está junto, dando liberdade para trabalhar de forma profissional e o resultado é uma produção de qualidade. O nosso produto é aceito lá fora, significa uma maior produção, maior geração de emprego e oportunidade de trabalho”, reforçou Vaz.

Projeto ousado e inovador

O empresário do grupo Sassá Sushi, Alexandre Saber, contou que saiu satisfeito e surpreso em ver como o Acre desenvolveu com ousadia um projeto de piscicultura.

“É ação inovadora porque você tem a comunidade participando, o governo do Estado e a iniciativa privada numa parceria perfeitamente estabelecida. A sensação é de que o projeto foi bem estruturado e é bastante minimalista. Saímos muito felizes daqui”, afirmou o empresário.