Governo e Sebrae debatem fortalecimento das micro e pequenas empresas

imagem_900_150508.jpgOs desafios de gestão das micro e pequenas empresas, a necessidade de adequação dos Estados à Lei geral e a participação dos poderes executivo e legislativo em parceria com o Sebrae. Estes foram os temas debatidos durante o encontro do governador Binho Marques com o presidente nacional do Sebrae, Paulo Okamotto.

 

Binho apresentou um pouco da história do Acre, por meio dos ambientes do Palácio Rio Branco. Durante a reunião, o governador falou dos desafios encontrados para que o Estado consiga promover um desenvolvimento igualitário com distribuição justa de renda.

No ano passado, o Governo do Estado instituiu uma comissão para estudar as questões de implantação da lei 123 no Estado. De acordo com o governador, estão sendo realizadas discussões com vários setores da sociedade e com os micro e pequenos empresários para que a lei estadual possa atender às demandas locais. “Em breve o projeto de lei será encaminhado à Aleac”. Binho salienta ainda que na reunião foram apresentadas possibilidades de inovação na área de fomento ao setor através de mudanças nos métodos das compras governamentais. “Precisamos envolver as empresas com a terceirização de alguns serviços e assim fomentar o crescimento destes empreendimentos”.

O secretário de Fazenda, Mâncio Lima Cordeiro, apresentou os dados da política estadual referente à legislação do Estado destinada a micro e pequenas empresas. Um dos aspectos em pauta é a estruturação das compras governamentais para beneficiar os micro e pequenos empresários locais. “Estas facilidades já fazem parte dos programas de governo”, finalizou ele.

Paulo Okamotto destacou a possibilidade de dialogar com o Governo do Estado para tratar do ambiente de desenvolvimento das micro e pequenas empresas. “Esta visita demonstra a disposição do poder público de fomentar os pequenos negócios de forma eficiente e sustentável no Estado”. Segundo ele os maiores desafios encontrados pelos pequenos empresários referem-se ao conhecimento do mercado do próprio negocio, ao crédito e a legislação adequada.

Também participaram do encontro o presidente da Assembléia Legislativa do Acre, Edvaldo Magalhães, os deputados Ney Amorim e Walter Prado, o secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia  César Dotto, e o superintendente do Sebrae no Acre Orlando Sabino.