Parceria entre Idaf e PM garante segurança para agentes de fiscalização

Em 2015, o Acre comemora 10 anos como Zona Livre da Aftosa (Foto: Arquivo Secom)
Em 2015, o Acre comemora 10 anos como Zona Livre da Aftosa (Foto: Arquivo Secom)

Para garantir que a pecuária acreana continue com a qualidade que proporciona a abertura de novos mercados, é preciso fiscalizar o rebanho que entra e sai do Acre. Uma das principais atividades de fiscalização são as blitze nas estradas. Para garantir a segurança dos 24 agentes de fiscalização do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf), foi firmada uma parceria com a Polícia Militar.

Mamed Dankar, gestor do Idaf, afirma que fiscalização vai se intensificar em todo o Acre  (Foto Diego Gurgel/Secom)
Mamed Dankar, gestor do Idaf, afirma que fiscalização vai se intensificar em todo o Acre (Foto: Diego Gurgel/Secom)

“Um dos objetivos dessa parceria é garantir a segurança dos nossos agentes. Quando nos deparamos com atitudes ilícitas, é comum que as pessoas fiquem alteradas. Por isso a necessidade da Polícia Militar”, explica Mamed Dankar, diretor-presidente do Idaf.

Em maio de 2015, o Acre comemora 10 anos como Zona Livre de Aftosa, com reconhecimento internacional. Esse sucesso só foi possível graças às políticas públicas implantadas pelo governo do Estado e a parceria dos pecuaristas.

Para impedir que gado de origem suspeita e que não esteja com a vacinação em dia entre no Acre, o Idaf verifica nas blitze se foi expedido o Guia de Transporte Animal (GTA), a origem do rebanho e o registro de vacinação. “Com essas ações de fiscalização, nós evitamos que entre no estado o gado com algum tipo de doença. E, o mais importante, garantimos a saúde do rebanho dos pecuaristas que zelam o seu boi e são parceiros do Estado”, destaca Mamed Dankar.

Com a parceria com a Polícia Militar, o Idaf deve intensificar a fiscalização em todo o Acre a partir do próximo mês.