Orquestra Filarmônica Musicalizar realiza concerto no Teatro Plácido de Castro

Evento marca parceria entre a escola de música e o Governo do Estado para a criação da Orquestra Sinfônica do Acre

musicalizar_2_22102008.jpg

7ª Sinfonia de Beethoven e a 1ª Sinfonia de Mendelssohn fazem parte da apresentação da Orquestra Filarmônica Foto: Divulgação

Para celebrar a primeira fase da parceria entre o Governo do Estado e a ONG Escola de Música e Orquestra Filarmônica Musicalizar, neste sábado, 25, acontece a partir das 20 horas, no Teatro Plácido de Castro, um concerto sinfônico onde serão orquestradas a 7ª Sinfonia de Beethoven e a 1ª Sinfonia de Mendelssohn. A apresentação é uma mostra do trabalho que vem sendo feito ao longo dos dez anos de existência da orquestra.

“É de sumo interesse do Governo do Estado, através de seu órgão gestor das políticas públicas de cultura, o fomento e o incentivo à manutenção de corpos artísticos permanentes, como os corpos de baile, os corais, as orquestras, as bandas marciais e assim por diante” explica Daniel Zen, presidente da Fundação Elias Mansour. “Assim, essa parceria visa o estímulo à manutenção de uma estrutura de orquestra que possa vir a se tornar a base para a constituição da futura Orquestra Sinfônica do Acre” conclui.

Segundo Romualdo Medeiros, coordenador da Musicalizar, o Governo do Estado, vem apoiando financeiramente a Orquestra, primeiramente com a manutenção de cursos de formação para adolescentes e jovens carentes. “Quando ganhamos maior estabilidade artística, o Governo passou a patrocinar concertos que realizávamos nas escolas e eventualmente no Teatro Plácido de Castro” disse.

Em 2007 a negociação alcançou outro estágio, quando a ONG resolveu trabalhar separando os projetos de formação das apresentações. “Só assim a Orquestra daria um salto de qualidade” garante Romualdo. A possibilidade foi levantada novamente esse ano, quando a Fundação Elias Mansour teve acesso a mais recursos e o convênio pôde ser firmado, deixando o trabalho de resgate social através da música, realizado pela Escola, como um projeto diferenciado.

Profissionalização – A parceria firmada entre o Governo do Estado, através da Fundação Elias Mansour e Secretaria de Educação, com a Escola de Música, vai transformar a Orquestra Filarmônica em Orquestra Sinfônica do Acre, profissionalizando os músicos que nela atuam, através de remuneração pelo trabalho prestado, que compõe ensaios e apresentações mensais. “A diferença mais marcante é que sendo Sinfônica ela terá mais recursos do Estado que da iniciativa privada” explica Romualdo.

“Podemos considerar este um projeto piloto para o que vai ser efetivado de fato. Até dezembro estaremos trabalhando experimentalmente com o grupo que já está formado” diz. “Ano que vem deve ser feito um concurso para a contratação de um grupo estável, que fará apresentações durante todos os meses, a partir de março. A orquestra é uma realidade, e essa é apenas uma transição para que ela possa funcionar como uma orquestra profissional, como é no Brasil inteiro” conclui.

Orquestra Filarmônica – Com dez anos de existência, a Orquestra Filarmônica Musicalizar vem realizando trabalho constante com a difusão da música erudita no Estado. Por conta disso recebeu uma premiação de 30 mil reais do Programa de Apoio à Orquestra da Funarte, patrocinado pela Petrobrás, para a aquisição de partituras, instrumentos e acessórios. Além disso, dois dos músicos que passaram pela orquestra, hoje compõem o corpo de músicos de duas orquestras juvenis: um na Orquestra do Palácio das Artes em Minas Gerais e outro na Orquestra Juvenil do Estado de São Paulo.

“O Governo do Estado apoiando a transição para a Sinfônica está fazendo um grande bem para a cultura local, pois o nosso interesse nunca foi formar a melhor orquestra, trazendo músicos de fora. A intenção sempre foi fazer uma orquestra com pessoas daqui, preferencialmente carentes, para que futuramente conseguissem um emprego e transformassem a cultura local” conclui Romualdo.

O Concerto Sinfônico é uma realização do Governo do Estado, através da Fundação Elias Mansour e Secretaria de Educação, e da ONG Escola de Música e Orquestra Filarmônica Musicalizar. 

{xtypo_info}Serviço: Teatro Plácido de Castro – Av. Getúlio Vargas – Ao lado do Sesc/Bosque {/xtypo_info}