Orquestra da PM faz concerto em homenagem aos 52 anos do Acre Estado

“O melhor do Acre é maneira simples de ser do seu povo, a maneira fraterna, uma visão de que somos todos iguais, que convivemos com o desenvolvimento respeitando o meio ambiente", disse Tião Viana (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
“O melhor do Acre é a maneira simples de ser do seu povo, a maneira fraterna, uma visão de que somos todos iguais, que convivemos com o desenvolvimento respeitando o meio ambiente”, disse Tião Viana (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

A esplanada do Palácio Rio Branco foi o palco escolhido pela orquestra da Polícia Militar do Acre (PMAC), na noite de domingo, 15, para a apresentação de uma homenagem aos 52 anos de elevação do Acre a Estado. O evento foi em reconhecimento a todos os que deram sua contribuição à luta pela autonomia do Acre.

O governador Tião Viana, acompanhado pela primeira-dama Marlúcia Cândida e pelos filhos, prestigiou a apresentação. Secretários e gestores do Estado também estiveram presentes.

“Nós estamos na caminhada da quinta, sexta geração de acreanos, e hoje completamos 52 anos do movimento autonomista, que nos reconheceu como unidade da federação, como Estado que segue o seu destino dentro de uma República Federativa. Isso nos dá uma enorme responsabilidade”, disse o governador.

No repertório de músicas apresentadas à população que compareceu à frente do palácio estavam canções que fazem parte da história do país desde a década de 1960, período que marca o início da luta do Movimento Autonomista para elevar o Acre a Estado. A seleção agradou ao público, que aplaudia a orquestra a cada canção.

O melhor do Acre

Para o governador Tião Viana, mesmo com seu meio século de autonomia, o povo do Acre mantém forte suas raízes preservando aquilo que ele considera o que há de melhor, que vai além das belezas naturais, dos rios e das matas.

“O melhor do Acre é maneira simples de ser do seu povo, a maneira fraterna, uma visão de que somos todos iguais, que convivemos com o desenvolvimento respeitando o meio ambiente. Somos hospitaleiros, amigos, e queremos as instituições fortes, e assim, a democracia será forte. Queremos um povo vivendo melhor”, comentou.

Galeria de imagens