Operação Simpatia é realizada em aldeia indígena

A Frente de Proteção Etnoambiental do Envira (FPEENV/Funai-AC) realizou no último dia 13 a Operação Simpatia, que consiste em averiguar as ameaças que a comunidade Ashaninka e os residentes da Aldeia Simpatia, estão recebendo ao longo do ano. As informações que foram recebidas pela FPEENV via rádio dizem que índios isolados da região estavam saqueando casas.

Operação é realizada na Aldeia Simpatia após denúncia de ameaça aos residentes do local (Foto: Internet)
Operação é realizada na Aldeia Simpatia após denúncia de ameaça aos residentes do local (Foto: Internet)

A tentativa de furto foi à casa do indígena Raimundinho Kampa, que atualmente encontra-se no munícipio de Feijó. Segundo ele, os índios tentaram levar panelas, roupas e utensílios domésticos, mas foram surpreendidos quando Raimundinho correu e arrancou os itens das mãos dos saqueadores.

Em parceria com o governo do Estado, a FPEENV desenvolveu a operação Simpatia, afim de qualificar informações provenientes da aldeia e realizar os encaminhamentos.  Os dados apresentados pela comunidade Ashaninka da Aldeia Simpatia foram repassados ao Exército, Polícia Federal e governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Acre, e houve uma reunião no dia 12 de junho na sede da PF para tratar sobre o assunto.

Devido ao difícil acesso à região, o governo do Estado disponibilizou um helicóptero Harpia 1 para transportar dois agentes e um indigenista, com intuito de averiguar a veracidade da denúncia das ameaças de índios isolados que vivem na região do Envira, fronteira com o Peru.

“O Estado do Acre fará toda a proteção por meio da Assessoria Indígena nesta operação. A operação em, si necessita de apoio policial e certamente será dada pela PF e Força Nacional, com a possível participação do Exército”, explicou Ildo Reni Graebner, secretário de Segurança Pública do Estado do Acre.

Ameaça semelhante ocorreu na base da Funai no Xinane, que é um trecho próximo à Aldeia Simpatia, e foi fechado em 2012 devido à constante presença de invasores ainda não qualificados, possivelmente provenientes do Peru e a reestruturação da Funai em nível nacional. Porém, este fato resultou na intensificação de perturbações à Aldeia Simpatia.

Assim, foi sinalizada pelo estado do Acre a possibilidade de auxilio junto a FPEENV para a retomada da BAPE Xinane com forças de segurança. Essa questão ficou para ser discutida também juntamente com a PF e Exército assim que a presente situação de presença de isolados nas proximidades da Aldeia Simpatia se resolver.