Noruega declara incentivo de 25 milhões de dólares ao GCF

Tião Viana abre participação dos governadores no encontro anual do GCF (Foto: Andréa Zílio))
Governador enfatiza importância de parcerias para consolidação das políticas (Foto: Andréa Zílio)

Não se trata de um slogan, mas, por realmente acreditarem que juntos são mais fortes, os 29 Estados subnacionais que integram a Força-Tarefa dos Governadores para o Clima (GCF), estão determinados nos objetivos que traçaram. E respostas começam a surgir.

Na reunião anual, que ocorre em Barcelona, na região de Catalunha, na Espanha, boas notícias fazem parte da programação. Os membros do GCF consolidam e ampliam a adesão ao documento construído no ano passado, a Declaração de Rio Branco, que define o compromisso desses Estados em desenvolvimento baseado nas boas práticas sustentáveis e de bem-estar social.

Hanne Bjurstom, enviada Especial para Mudanças do Clima da Noruega, anunciou o incentivo de 25 milhões de dólares para o fundo do GCF, que foi criado no sentido de apoiar os Estados membros do grupo em seus Programas de REDD+ (Redução das Emissões por Desmatamento e Declaração Florestal). “Esperamos que mais países tenham essa atitude para fortalecer o trabalho do GCF”, comenta.

O governador Tião Viana ressalta que a Noruega dá uma grande demonstração de reconhecimento aos esforços dos Estados subnacionais. “Esse apoio marca a diferença, mostrando que estamos sendo reconhecidos”, comenta Willian Boyd, conselheiro sênior e líder de Projeto do GCF.

Louise Bedsworth, diretora-adjunta da Agência de Governo da Califórnia, também falou que os esforços e caminhos percorridos até agora confirmam de fato que a força reside no sistema dos Estados subnacionais. “A oportunidade de engajamento não está somente nos países trópicos, também temos a mesma filosofia de que a tarefa é de todos”, diz.

Louise ressaltou ainda o alinhamento com o tema e a definição de parcerias para ampliar os resultados. “Também queremos trabalhar pela Declaração de Rio Branco, para que haja uma sinergia”, reforçou.