cuide-se

No Dia Mundial da Saúde Mental, psicólogo dá dicas para cultivar o equilíbrio emocional

A pandemia de covid-19 tirou a vida de mais de 6 milhões de pessoas em todo o mundo. Para o controle do vírus, a medida mais eficaz adotada pelos governos, enquanto a vacina não estava disponível, foi o isolamento social. Esse novo estilo de vida, associado ao medo de contaminação, à mortes de entes queridos, à falta de contato físico, à sobrecarga de trabalho para alguns e dificuldades econômicas para outros, acabou afetando não só a rotina, mas também a saúde mental das pessoas. No mundo todo, os casos de depressão e ansiedade aumentaram em 25% durante a pandemia, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

João Auricélio é psicólogo da Sesacre. Foto: cedida

Mais do que nunca, uma vida saudável requer cuidados físicos, mentais e emocionais, para que possa haver um ajuste ao “novo normal”. E falar sobre isso é fundamental, especialmente, no Dia Mundial da Saúde Mental, comemorado nesta segunda-feira, 10 de outubro.

Por isso, seguem algumas dicas do psicólogo da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), João Auricélio da Silva, sobre a proteção à saúde psíquica.

1. Descanse e se alimente bem: o primeiro passo para cuidar da saúde mental é ter momentos de descanso diante da rotina agitada que o cotidiano oferece e alimentar-se bem.  Se você está encontrando problemas para descansar, invista em atividades como relaxamento, meditação ou yoga.

2. Filtre o acesso a notícias: você sabia que as notícias que mais movimentam a internet são as que trazem informações sobre acontecimentos ruins? Isso afeta diretamente a qualidade da saúde mental da população, que tem piorado com o avanço da pandemia. Portanto, dê espaço para informações que tragam bem-estar.

3. Mantenha contato social, busque uma rede de apoio saudável, com familiares, amigos ou até mesmo um animal de estimação.

4. Faça psicoterapia, cuide de sua saúde.

5. Pratique um hobby, atividade física, caminhadas, corridas ou ande de bicicleta.

6. Evite o uso de drogas ou substâncias que causam dependência.

7. Durma à noite, pelo menos 8 horas e ingira água.

8. Mantenha a rotina de autocuidado, mesmo que trabalhando em casa.

9. Busque focar-se em objetivos, para continuar crescendo e expandindo seus sonhos.

10. Em caso de crise, pensamentos suicidas ou sofrimento psicológico procure imediatamente ajuda em um Centro de Atendimento Psicossocial

Rio Branco

Caps Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas:
Rua Luiz Z. da Silva, 364 – Conj. Manoel Julião
CEP: 69912-000 – Rio Branco – AC
Tel: (68) 3224-2577 / 3227-5134 (fax)
caps.saude@ac.gov.br

Caps Samauma:
R. Vênus, 316 – Morada do Sol, Rio Branco – AC, 69910-470
Telefone:06832239532
Hospital de Saúde Mental
Av. Sobral, 663 – Aeroporto Velho, Rio Branco – AC, 69900-000
Telefone: 32256434

Cruzeiro do Sul

CAPS Náuas – Tereza Biloto:
Rua Tarauaca, 84 – COAB
CEP: 69980-970 – Cruzeiro do Sul – AC
Tel: (68) 3322-1060