ouvindo a sociedade

Nazareth Araújo e parceiros avaliam ações desenvolvidas nos últimos quatro anos

A vice-governadora do Estado, Nazareth Araújo, reuniu-se nesta quarta-feira, 19, com representantes de instituições parceiras nos últimos quatro anos de gestão, para celebrar os resultados alcançados e agradecer pelo apoio recebido.

Ao longo da gestão de Tião Viana e Nazareth Araújo, diversas ações foram realizadas, inclusive na área social, a exemplo do programa Mulher Cidadã, indicado na categoria Governo ao Prêmio Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) Brasil, entregue na última semana, e da política estadual de apoio às pessoas em situação de rua, que se tornou lei no último ano.

“Aprendemos muito com o diálogo. Procurei sempre ouvir a sociedade civil e as outras instituições. Este é um momento para agradecê-las por toda a ajuda nos momentos difíceis e pela cooperação nos desenvolvimentos de projetos que tratam de assuntos que ainda precisam de enfrentamento, como gravidez na adolescência, planejamento familiar e outros”, afirmou Nazareth.

Participaram do encontro representantes do Ministério Público Estadual (MPE), Diocese de Rio Branco, Defesa Civil Municipal de Rio Branco e Centro de Defesa dos Direitos Humanos e Educação Popular, entre outros.

O coronel George Santos, coordenador da Defesa Civil Municipal, destacou o apoio dado pela Vice-Governadoria durante momentos difíceis para a população rio-branquense, em apoio à gestão municipal.

“Os desastres naturais na nossa região aconteceram de maneira muito forte e, através da liderança dela, juntamente com o governador, o Gabinete da Vice-Governadoria sempre nos deu muito apoio nesses aspectos e, para além dos campos da Defesa Civil, a gente pode ver que os movimentos sociais, as políticas afirmativas de direitos das mulheres, pessoas em situação de vulnerabilidade social, o gabinete dela sempre foi aberto para todos os segmentos”, destacou George.

Parceiro do governo do Estado especialmente em ações de cunho social, o MPAC também contribuiu de forma efetiva para a redução da desigualdade social no Estado, através de políticas públicas. Glaucio Oshiro, promotor de defesa da saúde do MPAC, enfatiza a importância do diálogo entre as instituições.

“Foi imprescindível o diálogo interinstitucional promovido pelo gabinete da doutora Nazareth. Eu, particularmente, tenho muito a agradecer e fazer muitas homenagens à doutora [Nazareth] pelo apoio mútuo desenvolvido ao longo desses anos, e é claro que o MP estará sempre de portas abertas para o diálogo interinstitucional a fim de promover o desenvolvimento social e diminuição das desigualdades”, disse Oshiro.

Raimunda Bezerra, representante do Centro de Defesa dos Direitos Humanos e Educação Popular, ressaltou a importância da proximidade entre governo e equipe com a sociedade civil. “É o lado feminino e amoroso da vice-governadora. Isso foi uma coisa muito importante, mas permitiu também uma aproximação grande dos movimentos sociais, para que tivéssemos acesso às autoridades, e a doutora Nazareth sempre cumpriu esse papel com muita naturalidade”, enfatizou.

Coronel George Santos, coordenador da Defesa Civil Municipal, destacou o apoio dado pela Vice-Governadoria durante momentos difíceis para a população rio-branquense, em apoio à gestão municipal (Foto: Val Fernandes/Secom)

Ação solidária

A Diocese de Rio Branco desenvolve ações sociais na Cidade do Povo, mas foi com o apoio do governo do Estado que a entidade conseguiu expandir suas ações. Sobretudo para ofertar um espaço melhor para a comunidade da região, a comunidade católica promove um sorteio com o objetivo de angariar fundos.

“Temos na Cidade do Povo um terreno que está sendo utilizado para a população, seja para sua diversão (temos um pequeno campo de futebol, voleibol, etc). Mas nós precisávamos de uma área coberta, então nós começamos a arrecadar [recursos] com a ajuda de muita gente, inclusive, da doutora Nazareth, e tivemos a ideia de sortear uma peça de muito valor com várias pedras preciosas, então nós arrecadamos cerca de 17 mil reais que serviram para o piso desse centro comunitário onde tem uma celebração no final da semana, mas ao longo da semana tem o grupo de música, atividades com os jovens, com as crianças, um grupo de música, entre outros”, opina o padre Mássimo Lombardi.

Atuando no setor um da Cidade do Povo, a comunidade espera expandir suas ações para os demais setores da região. “Temos um projeto de continuar em um outro terreno, porque a Cidade do Povo é dividida em três setores. Não pretendemos construir igrejas, mas espaços multifuncionais. A missão continua”, finaliza Lombardi.