evento mundial

Na COP28, Acre mostrará ao mundo eficácia das políticas ambientais no combate ao desmatamento e proteção da floresta

A Organização das Nações Unidas (ONU) realizará, entre os dias 30 de novembro e 12 de dezembro, a 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP28). Mais uma vez, o Acre marcará presença no maior evento mundial de debates referentes à crise do clima, em Dubai, nos Emirados Árabes.

A comitiva acreana, liderada pelo governador Gladson Cameli, é composta por representantes da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas (Sepi), Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), Companhia de Desenvolvimento e Serviços Ambientais (CDSA), Secretaria de Planejamento (Seplan), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Procuradoria-Geral do Estado (PGE-AC) e Secretaria de Comunicação (Secom).

Acre participará da COP28, em Dubai. Com 85% do território preservado, estado é referência mundial na proteção das florestas. Foto: Alexandre Cruz-Noronha/Sema

O Acre confirmou participação em vários painéis durante a conferência, entre eles, discussões sobre a redução do aquecimento global, preservação das florestas, justiça climática, combate ao desmatamento, pagamentos por serviços ambientais e implementação de novas políticas de redução de emissões de gases poluentes, entre outros assuntos.

Na oportunidade, o governo estadual também participará da assinatura de documentos que visam à venda e adiantamento de recursos de créditos de carbono. Também estão confirmadas apresentações que mostrarão o modelo de governança adotado pelo Acre na gestão das políticas ambientais, potencial econômico dos negócios inovadores e produtos florestais da região e a experiência do Programa de Regularização Ambiental local.

O principal destaque que será mostrado ao mundo é a redução alcançada nos alertas de desmatamento e das queimadas. Desde o início do ano, a queda foi de 71% em relação a derrubada ilegal da floresta e de 41% referente aos focos de calor.

Governador Gladson Cameli mostrará ao mundo os esforços do Acre no combate ao desmatamento. Atual gestão estadual assumiu um compromisso com a sustentabilidade. Foto: Diego Gurgel/Secom

“Temos um compromisso com a sustentabilidade. O Acre é exemplo para o planeta, ao mostrar que é possível sim aliar desenvolvimento econômico sem precisar derrubar uma árvore sequer. Infelizmente, estamos vivendo uma situação crítica em relação às mudanças climáticas e precisamos buscar alternativas viáveis urgentes para garantir a continuidade das futuras gerações”, pontua Cameli.

Com 85% do território preservado, o Acre tem conseguido, nos últimos anos, importantes avanços na área ambiental. “Fomos um dos primeiros estados a elaborar o Plano de Prevenção e Combate ao Desmatamento [PPCDQ], o Zoneamento Econômico Ecológico [ZEE], o Sistema de Incentivo aos Serviços Ambientais [Sisa] e outros. Enquanto se discutia como executar projetos de REDD+, o Acre estava assinando, em 2012, o primeiro contrato de REDD+ jurisdicional com o banco alemão KfW, o Programa REM Acre [REDD+ para Pioneiros]”, explica Julie Messias, secretária de Meio Ambiente.