Movimento de Mulheres Camponesas celebra o dia 8 de março

Violência contra a mulher foi o tema da palestra ministrada pela coordenadoria de Direitos Humanos da SEPMulheres (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

Mulheres bujarienses das zonas urbana e rural se reuniram durante todo o dia 8 de março para juntas celebrarem o Dia Internacional da Mulher.

O evento, promovido pelo Movimento de Mulheres Camponesas (MMC) com apoio da prefeitura municipal e da Secretaria de Estado de Política para as Mulheres, começou com um café da manhã e se encerrou às 17 horas com uma palestra sobre a violência contra a mulher.

A parceria do MMC com a SEPMulheres existem há cinco anos e em todas as ações a secretaria está presente com apoio institucional, no enfrentamento à violência e no empoderamento das mulheres.

Na tarde da última quarta-feira, 8, a coordenadora de Direitos Humanos da SEPMulheres, Joelda Paes, palestrou sobre violência contra a mulher e igualdade de gênero.

“Em todos os eventos que participamos com mulheres é sobre a violência que elas relatam. Não importa a classe social, se mora na cidade ou no campo. Esse problema é uma realidade, infelizmente e precisamos trabalhar a consciência da sociedade pra enfrentar esse mal”, disse Joelda.

O evento contou com a participação de 230 mulheres de seis comunidades rurais de Bujari. O dia de celebração foi marcado por protesto com uma caminhada pelos direitos das mulheres, mas também teve muita poesia, música, homenagens e sorteio de brindes.

Geovana do Nascimento, presidente do MMC de Bujari, falou sobre o papel que o grupo realiza na sociedade bujariense.

“O movimento defende a mulher do campo, lutamos pela preservação dos nossos direitos, lutamos para sermos ouvidas. Oito de março para nós do movimento é dia de luta não é dia de receber parabéns ou flores. É dia de resgatar os direitos que estamos perdendo, lutar por mais políticas públicas para as mulheres e assim garantir uma vida digna para a mulher do campo”, disse.