Mais de 30 brecholeiras comercializaram, no último sábado, 11, peças para o Carnaval de Rio Branco. O movimento, realizado uma vez por mês, teve edição no Casarão, no Centro de Rio Branco, com o apoio da Secretaria de Estado da Indústria, da Ciência, do Comércio, do Empreendedorismo e do Turismo (Seicetur) e parceria com a Fundação Elias Mansour (FEM).

Economia circular é aquecida com a criatividade de mulheres que produzem em casa. Foto: Alice Leão

Gelly Café, que coordena o grupo de 120 empreendedoras, falou com muito otimismo das ações itinerantes do brechó, que fomenta a economia por meio da moda reutilizável. O tema carnavalesco atraiu muitos clientes.

“Procuramos gerar menos impacto no meio ambiente, com negócios sustentáveis. E, além das roupas com temas carnavalescos, temos aqui cinco expositoras de comidas artesanais. Têm sido um sucesso nossos movimentos itinerantes”, relatou.

Seicetur e FEM dão apoio logístico para realização das freiras itinerantes que movimentam a economia em todo o Acre. Foto: Alice Leão

O titular da Seicetur, Assurbanipal Mesquita, e o representante da FEM, Sérgio Siqueira, prestigiaram mais uma edição da feira de economia circular, que associa desenvolvimento econômico ao uso racional de recursos naturais. “Essa iniciativa gera renda e estimula a economia. Estamos felizes de apoiar esse tipo de negócio de alternativa sustentável; é um exemplo a ser seguido”, destacou Mesquita.

O movimento sustentável apresenta a ideia de consumo consciente, a fim de gerar menos impacto ao meio ambiente. As brecholeiras fazem seu trabalho em casa e encontram no negócio uma oportunidade a mais de renda.