planejamento

Ministério do Meio Ambiente reúne secretários da Amazônia Legal para traçar estratégias de combate ao desmatamento e queimadas ilegais

O governo do Acre, representado pelo secretário de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), Israel Milani, participou de agendas ambientais em Brasília, na terça-feira, 24, e quarta, 25, para traçar estratégias de combate ao desmatamento e queimadas ilegais. O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, e a equipe da Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais reuniram-se presencialmente com os secretários de Meio Ambiente dos nove estados da Amazônia Legal.

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, e a equipe da Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais reuniram-se presencialmente com os secretários de Meio Ambiente dos nove estados da Força-Tarefa da Amazônia Legal. Foto Daniel Paiva/MMA

“Estamos acompanhando de perto as ações nos estados e fazendo o possível para realizar um trabalho integrado de combate aos ilícitos ambientais”, disse o ministro Joaquim Leite.

O secretário Israel Milani falou sobre as ações desenvolvidas no Acre: “Estamos com diversas ações de comando e controle nas unidades de conservação e atuamos em parceria com as instituições que estão em campo, fiscalizando e coibindo os ilícitos, a exemplo do Instituto de Meio Ambiente do Acre, do Corpo de Bombeiros e secretarias municipais. Nós temos o Centro Integrado de Geoprocessamento Ambiental e estamos descentralizando as ações para o interior do estado”.

O secretário Israel Milani falou sobre as ações desenvolvidas no Acre. Foto Daniel Paiva/MMA

O diálogo foi iniciado com um diagnóstico da situação nos estados, apresentados pelos secretários, e continuou com a abordagem de atuação das forças federais nas campanhas que estão sendo lideradas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e que contam com a participação da Força Nacional, Ibama, ICMBio, Ministério da Justiça e Segurança Pública, Polícia Federal e Exército.

Como resultado, foi definida a estratégia de atuação conjunta e detalhes das ações ostensivas que serão realizadas. A reunião concluiu com a abordagem da agenda positiva para a região, com a assinatura dos acordos de cooperação técnica que integram o Programa de Pagamento por Serviços Ambientais, denominado “Floresta+”. O programa representa uma das iniciativas mais importantes para a remuneração dos esforços de conservação e redução do desmatamento dos proprietários rurais na Amazônia.

Alinhamento com o Consórcio Interestadual da Amazônia Legal

Os secretários de Meio Ambiente da Força-Tarefa GCF, também se reuniram na Sede do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, como parte da agenda de encontros presenciais previstos com o objetivo de abordar temas estratégicos da implementação do Plano Regional de Combate ao Desmatamento Ilegal.

No diálogo realizado com a equipe da Secretaria Executiva do Consórcio, com foco no combate aos incêndios florestais, os secretários compartilharam as suas preocupações, assim como os resultados dos estudos realizados no âmbito do GCFTF.

Conheceram os detalhes da proposta de projeto em construção e destacaram a relevância de vários elementos propostos, com destaque para as ações de coordenação com outras esferas dos governos estaduais a ao desenvolvimento de protocolos de cooperação entre estados. Como parte dos próximos passos no planejamento, recomendaram à equipe do consórcio a incorporação dos resultados dos estudos já realizados e o alinhamento com as ações dos secretários no âmbito do GCFTF, inclusive no que se refere às ações de coordenação que lideram com as instâncias pertinentes do governo federal.