Mais de 95% das escolas públicas do Acre melhoraram seu desempenho desde 2009

Avaliação estadual aplicada no final do ano passado acaba de ser concluída e tabulada

A pesquisa aponta índices expressivos de melhora na proficiência dos alunos de mais de 95% das escolas públicas do estado (Sérgio Vale/Secom)
A pesquisa aponta índices expressivos de melhora na proficiência dos alunos de mais de 95% das escolas públicas do estado (Sérgio Vale/Secom)

A pesquisa aponta índices expressivos de melhora na proficiência dos alunos de mais de 95% das escolas públicas do estado (Sérgio Vale/Secom)

O Seape (Sistema Estadual de Avaliação da Aprendizagem Escolar), realizado anualmente no Acre desde 2009, acaba de verificar os resultados da prova aplicada em outubro passado, para mais de 80% de estudantes da rede pública. A pesquisa aponta índices expressivos de melhora na proficiência dos alunos de mais de 95% das escolas públicas do estado e município.

Na disciplina de Português, o crescimento foi de oito pontos e, em Matemática, 12. Para se ter uma noção da dimensão do salto, vale frisar que, nesse tipo de avaliação, a média de elevação é de dois a quatro pontos porcentuais. “O resultado é fabuloso. É um crescimento homogêneo, sustentado e demonstra que as políticas de longo prazo do governo do estado estão se consolidando”, comemora Josenir Calixto, da Diretoria de Ensino da SEE (Secretaria de Educação). As principais razões do resultado positivo, segundo Calixto, são a atenção às políticas de alfabetização e a formação continuada para todos os professores da rede pública.

O Seape avalia as mesmas capacidades e conteúdos elencados no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). A diferença é que, enquanto o Ideb, que é coordenado pelo MEC (Ministério da Educação), faz pesquisas a cada dois anos, o Seape é anual e permite intervenções mais rápidas na rede de ensino, para aprimorar o rendimento. Futuramente, outras disciplinas deverão integrar o conteúdo de avaliação.