Mais de 40 acreanas embarcam para a Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres

Elas viajaram a Brasília para levar as propostas elaboradas nas Conferências Municipais, Regionais e Estadual

 

As 41 mulheres foram eleitas durante as Conferências Municipais, Regionais e Estadual realizadas em agosto e setembro (Assessoria SEPMulheres)

As 41 mulheres foram eleitas durante as Conferências Municipais, Regionais e Estadual realizadas em agosto e setembro (Assessoria SEPMulheres)

O embarque foi nesse fim de semana. A secretária Concita Maia viajou na madrugada do domingo para participar de uma reunião nesta segunda-feira pela manhã, antes da solenidade de abertura do evento. Um grupo viajou na tarde de domingo e outro, na madrugada de segunda. Mulheres de todos os municípios do Acre foram a Brasília para participar da 3ª  Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres.

As 41 mulheres foram eleitas durante as Conferências Municipais, Regionais e Estadual realizadas em agosto e setembro. “Quero aproveitar ao máximo, trazer novas ideias, experiências, e lutar pelos direitos das acreanas”, disse a delegada pela Central das trabalhadoras e trabalhadores do Brasil no Acre, Joana Diniz Rocha.

“Eu espero que a autonomia econômica das mulheres seja realmente o ponto principal. A partir disso podemos ir para outros eixos. A mulher precisa ser independente e vamos lutar por isso em Brasília”, disse a delegada da Organização de Desenvolvimento Social e Sustentável, de Xapuri, Amine Carvalho Santana.

A solenidade de abertura será nesta segunda-feira à noite e contará com a presença da presidente da República Dilma Rousseff e a ex-presidenta do Chile e diretora executiva da ONU Mulheres, Michelle Bachelet.

O evento é coordenado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SEPM), entre os dias 12 e 15 deste mês, e espera a participação de cerca de três mil mulheres reunidas reunidas no Centro de Convenções Ulysses Guimarães para discutir e elaborar políticas públicas voltadas às mulheres brasileiras.

Ao final da conferência, a SEPM espera avaliar e definir prioridades dentro do II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, elaborado em 2007. O plano é resultado da mobilização realizada na II Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres e está organizado em 11 eixos que representam temas prioritários e áreas de preocupação, levantados por representantes da sociedade civil organizada. Para cada eixo há objetivos e metas que se concretizam em 388 ações propostas.

A 3ª Conferência Nacional vai consolidar as propostas elaboradas nas conferências municipais e estaduais, que começaram em 1º  de julho, e definir a responsabilidade do governo federal frente às demandas apresentadas pelos municípios. Cerca de 200 mil mulheres de todo o país estão envolvidas na mobilização, que passou por 2.160 municípios brasileiros.

“Depois de termos realizado conferências tão magníficas em 19 municípios do Acre, temos o dever de estar aqui para trazer nossas demandas. Não posso deixar de destacar que o 1º Plano Estadual de Políticas para as Mulheres está sendo sistematizado por uma comissão da SEPMulheres e Cedim, resultado das nossas conferências. E se chegamos até aqui foi graças ao apoio do governador Tião Viana e dos prefeitos”, finalizou Concita Maia.