Lavanderia e costura hospitalar: conheça como funciona no HC

Francisca das Chagas trabalha no setor de costura, que confecciona duas mil peças ao mês (Foto: Cássia Veras/Sesacre)
Francisca das Chagas trabalha no setor de costura, que confecciona duas mil peças ao mês (Foto: Cássia Veras/Sesacre)

O setor de lavanderia e costura do Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco é considerado pelos gestores e pacientes um dos departamentos de maior importância dentro da unidade. Segundo o superintendente Carlos Eduardo Alves, se a lavanderia e a costura parassem de funcionar, consequentemente todo o serviço de saúde do complexo teria que ser interrompido.

Criado há 23 anos, o setor conta com a colaboração de 34 servidores. Lava, em média, cinco mil quilos de roupa por dia e costura duas mil peças ao mês. “Esse é um departamento que não para, funciona 24 horas por dia, para o melhor atendimento ao cidadão”, afirma Francisca Lopes, gerente do setor de Lavanderia e Costura.

Na parte de costura, são confeccionadas roupas de cama e pessoal, direcionadas ao Centro Cirúrgico, Unidade de Terapia Intensiva (UTI), enfermarias, nefrologia, Hospital do Câncer, Hospital do Idoso, Serviço de Atendimento Especializado (SAE), Serviço de Atendimento Diagnóstico e Terapêutico (SADT) e aos funcionários. O setor também atende as unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Tucumã e Segundo Distrito da capital, o Centro de Controle Oncológico de Rio Branco (Cecon) e o setor de saúde do Exército Brasileiro no Acre.

Em 2009, o setor de lavanderia e costura foi contemplado com equipamentos novos, de última geração, entre eles, três máquinas de lavar, quatro secadoras e três centrífugas.

“Não tenho do que reclamar, pois trabalhamos com equipamentos de qualidade e que facilitam a nossa vida. É um setor eu que amo porque somos ouvidos e valorizados por nossos superiores e colegas de trabalho. Eles entendem a nossa importância dentro do hospital”, explica a gerente do setor.