IV Seminário Indígena é realizado na SEE

Diversos órgãos, como SEE e Seme, participaram do seminário (Foto: Astorige Carneiro/SEE)
Diversos órgãos, como SEE e Seme, participaram do seminário (Foto: Astorige Carneiro/SEE)

Na semana em que se comemora o Dia do Índio, foi realizada na manhã desta terça-feira, 15, no auditório da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), a quarta edição do Seminário Indígena acreano, com a temática “Lutas, conquistas, avanços, desafios e valorização da cultura indígena no Acre”.

O encontro, realizado pelo Fórum Permanente de Educação Étnico-Racial do Acre (FPEER-AC) em parceria com outros órgãos, tem como foco as conquistas e os avanços referentes à valorização da cultura indígena, buscando sensibilizar professores, gestores e coordenadores pedagógicos sobre o ensino da história e da cultura indígena nas escolas.

Entre os assuntos discutidos pelos convidados e pelos palestrantes, está a implementação da lei 11.645 de 2008, que estabelece a obrigatoriedade do estudo da história e cultura indígena nos estabelecimentos de ensino fundamental e de ensino médio públicos e privados em todo o Brasil.

Almerinda Cunha, representando o Fórum no seminário, disse que “é sempre difícil reunir um grande número de pessoas para debater temas envolvendo situações históricas e atuais de gênero e raça. Trata-se e uma cultura belíssima, e que entra em diálogo também com a lei 10.639, que promove o ensino da história e cultura afro-brasileiras nas escolas”.

Para o assessor indígena do governo, Zezinho Kaxinawá, “é preciso ir muito além das comemorações reservadas para o dia 19 de abril. É uma cultura que precisa ser estudada para que o conhecimento tradicional não se perca, e os livros didáticos precisam acompanhar esse ensino específico nas escolas, contribuindo para a construção de uma sociedade pluriétnica e pluricultural”.