Investimento na aquisição de calcário impulsiona expansão do agronegócio

Com o benefício do calcário no setor de grãos, granja planeja ampliar produção (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Com o benefício do calcário no setor de grãos, granja planeja ampliar produção (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Uma visão empreendedora do governo vai impulsionar a expansão do agronegócio no Estado. Trata-se do anúncio da aquisição de 20 mil toneladas de calcário, inicialmente para atender o pequeno e o médio produtores, que já planejam expandir seus negócios e ampliar a produtividade a partir dos benefícios do minério. Um exemplo é a Granja Carijó, que com o proveito na cadeia produtiva do milho poderá estender sua produção diária de ovos.

“O calcário será um forte colaborador para a expansão da nossa produção, uma vez que a recuperação de solos degradados irá favorecer a expansão da cadeia produtiva do milho, tão essencial ao nosso negócio”, contou Diogo Luiz Valente, responsável técnico pela Granja Carijó de Senador Guiomard.

A rocha sedimentar é capaz de auxiliar diversos processos de recuperação do solo, que permitem a ampliação da escala produtiva de grãos, por exemplo, além de trazer outros benefícios aos setores de produção e pecuária. Quando o solo é favorecido com calcário e os adubos, corretos, é possível trabalhar da melhor forma uma lavoura.

“A cadeia produtiva do milho é essencial. Representa 40% dos custos na nossa empresa agrícola”, contou Valente. Com o incentivo nessa classe, a projeção de redução dos custos para o produtor será bem melhor e, consequentemente, significa a redução do custo na mesa do consumidor.  Com isso, gera-se uma cadeia na qual todos ganham, e a qualidade segue a mesma linha.

A Geanja Carijó possui uma produção diária de até 90 mil ovos, com capacidade de 105 mil unidades. Mas em breve será possível dar passos maiores na produção. Com o apoio do governo, a granja quer expandir para atingir uma produção diária de até 500 mil ovos.