Instituto de Administração Penitenciária realiza mutirão nutricional em presídio

O Governo do Estado do Acre, em parceria com a Universidade Federal do Acre (Ufac) e o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) realizou na quinta-feira, 21, um mutirão de atendimento nutricional na Unidade Penitenciária de Senador Guiomard.  Durante a ação foram realizadas quatro atividades simultâneas alcançando tanto para os reeducandos quanto para servidores da instituição.

Boas práticas de manipulação na cozinha, alimentação saudável, orientações nutricionais e atendimento individualizado. Esses foram os serviços oferecidos durante o mutirão que possibilitou o atendimento de 32 reeducandos fazendo, inclusive, com que estes se tornem multiplicadores dos conhecimentos adquiridos e reforcem aos demais os cuidados com a alimentação e o manuseio de alimentos.

A motivação para a realização do mutirão veio da própria Nutricionista da Unidade, Maria do Carmo da Costa. O tempo necessário para o atendimento nessa especialidade e o foco na educação alimentar são fatores levantados por ela. “Desde quando eu entrei no sistema penitenciário eu percebi a grande necessidade que eles têm, não só de consulta específica em clínica, mas também a questão de educação e de prevenção, o que é possível fazer dentro do Sistema Penitenciário também”, disse a nutricionista.

Boas práticas de manipulação na cozinha, alimentação saudável, foram algumas das instruções. (Foto: Iapen)

Costa ressaltou, ainda, que o trabalho de prevenção também colabora com o fluxo interno do presídio, uma vez que evita a saída do preso para receber assistência nas unidades hospitalares. “Antes de trabalharmos essa parte nutricional no presídio era muito comum eles saírem por conta de uma gastrite, de uma sensação de mal-estar, devido a forma de se alimentar não muito adequada”, afirmou.

Parceiro nesse tipo de atendimento desde 2018, o curso de Nutrição da Ufac, encaminhou 19 acadêmicos voluntários para, sob a supervisão da nutricionista da Unidade e professores do curso, realizarem os atendimentos. “O momento contribui com o aprendizado dos alunos pois aqui eles conseguem aprimorar a questão da humanização e colocar na prática o atendimento nutricional humanizado”, explica a coordenadora do curso de nutrição, Eline Messias de Oliveira.

A coordenadora também esclareceu que a participação dos estudantes possibilita a aplicação de ensino teórico/prático, agregando aos conhecimentos adquiridos em sala de aula os desafios do exercício profissional.

A gerente de saúde do Iapen, Ingrid Kariny da Costa, lembrou que esse não é o primeiro mutirão de saúde realizado na Unidade e que outros mutirões estão previstos para o decorrer deste ano nas demais unidades penitenciárias do estado. “Esses mutirões são de suma importância porque, além do atendimento normal, diário, a nossa população carcerária é muito grande, então o mutirão é de uma ajuda imensa para reduzir a demanda” conclui a gerente.