Indígenas discutem ações para 2014 e destacam investimentos em TIs

Indígenas e equipe da Sema debateram ações de proteção florestal para 2014 (Foto: Assessoria Sema)
Indígenas e equipe da Sema debateram ações de proteção florestal para 2014 (Foto: Assessoria Sema)

Um grupo de treze indígenas das etnias Kaxinawá e Shanenawa, da Terra Indígena Katukina Kaxinawa, localizada no Baixo Rio Envira, na cidade de Feijó, participaram de uma reunião na Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), nesta quinta-feira, 30, junto à equipe técnica da Divisão de Etnozoneamento da Sema, para tratar das atividades para o ano de 2014 vinculadas ao projeto “Proteção Florestal em Terras Indígenas”.

Nesse sentido, os indígenas foram informados que parte dos insumos do projeto já chegaram e deverão ser entregues em breve. Os equipamentos serão usados pelos próprios índios na reabertura de picadas dos limites territoriais e para apoiar a realização de atividades de vigilância nas Terras Indígenas (TIs).

A ação de proteção florestal em TIs está inserida no projeto de valorização do ativo ambiental e é financiada pelo Fundo Amazônia com recursos oriundos do BNDES sendo executado pelo governo do Estado.

De acordo com indígena Décio Kaxinawá, a conversa serviu para ter uma aproximação com o governo e discutirem ações de proteção das TIs.

“Nosso grupo já visitou várias órgãos ambientais. Estamos conversando com os gestores e levando nossas necessidades. O governo está nos ouvindo e atendendo nossos pedidos. Em trabalho conjunto, entre governo e população indígena, conseguiremos manter nossas terras protegidas”, comenta.

Para o secretário de Meio Ambiente, Edegard de Deus, essas visitas são válidas para a troca de informações e para ouvir as suas reivindicações. “O Acre tem avançado muito nas políticas voltadas para a comunidade indígena. E quando eles nos procuram para repassar suas necessidades é salutar para melhorarmos, ainda mais, essa relação”, disse o secretário.