Idaf orienta alunos de curso técnico na área de agropecuária

Maiquilene trabalha no frigorífico São Sebastião, em Rodrigues Alves (Foto: Angela Peres/Secom)
Maiquilene trabalha no frigorífico São Sebastião, em Rodrigues Alves (Foto: Angela Peres/Secom)

Os cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), ofertados por meio do Instituto Dom Moacyr (IDM), disponibilizam vagas na área de agropecuária. Além do IDM, o Instituto Federal do Acre (Ifac) oferece a mesma formação, que exige uma carga de 200 horas de estágio supervisionado antes da conclusão. O Idaf é um dos órgãos que recebem esses alunos para orientá-los na parte prática. Durante o estágio, que não é remunerado, os alunos aprendem sobre as diversas frentes em que atua a instituição.

Maria Maiquilene Silva Guimarães, de 19 anos, é uma entre os jovens que estão concluindo o curso do IDM e foram incluídos no quadro de estágios do Idaf, no frigorífico São Sebastião, em Rodrigues Alves. Ela, que logo receberá o certificado, conta que cresceu vendo o pai cuidando do campo, de hortaliças e roçado, e agora sonha com a conquista do primeiro emprego.

“Gosto dessa área porque faz parte da minha vida, cresci vendo meu pai sendo produtor rural e muitas vezes ajudei ele no trabalho. Acho que o curso vai me abrir portas para que eu consiga ter meu emprego”, diz.

Carla Silva é outra estagiária do Idaf, que trabalha nos serviços de escritório, em Cruzeiro do Sul (Foto: Angela Peres/Secom)
Carla Silva é outra estagiária do Idaf, que trabalha nos serviços de escritório, em Cruzeiro do Sul (Foto: Angela Peres/Secom)

Já a aluna, Carla Silva dos Santos cumpre sua carga horária no escritório do Idaf em Cruzeiro do Sul, auxiliando na emissão de documentos e outros serviços internos: “Como o curso é uma formação técnica, acredito que um dia eu vou poder, de fato, ter um emprego”.

O gerente regional do Idaf, Marcos Pereira, explica que a agropecuária está se expandindo, e por isso, é tão importante esse tipo de formação técnica que desperta os jovens para o mercado de trabalho.

“No estágio os alunos conhecem todas as áreas de atuação do Idaf, tanto no que diz respeito ao serviço de inspeção quanto na parte de defesa animal e vegetal. Tem ainda a parte de escritórios na emissão de documentos e na fiscalização de barreiras”, ressalta.