Idaf e empresários discutem adesão a sistema que permite exportação

Idaf, Seap, representantes do governo federal e empresários discutem a implantação do Sisbi no Acre (Foto: cedida)
Idaf, Seap, representantes do governo federal e empresários discutem a implantação do Sisbi no Acre (Foto: cedida)

Durante a terça-feira, 13, o diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), Mamed Dankar, recebeu representantes de outros órgãos de governo, médicos veterinários e empresários acreanos para discutir a implantação do Sistema Brasileiro de Inspeção (Sisbi) no estado.

Participaram ainda da reunião o Superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Raimundo Barros, e o secretário Estadual Adjunto de Agricultura e Pecuária (Seap), Fernando Melo.

O Sisbi, criado pelo Mapa, padroniza e harmoniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal para garantir a segurança alimentar.

O sistema é uma alternativa às empresas que queiram exportar para outros estados e não tenham o Serviço de Inspeção Federal (SIF). Tanto estado quanto municípios podem aderir ao Sisbi.  É necessário, no entanto, atender aos requisitos impostos pelo Mapa.

“Essa é apenas uma conversa inicial. Já existem sete estados no país que aderiram ao Sisbi. Esse mecanismo traz um alento para as empresas que não têm os recursos necessários para fazer os grandes investimentos necessários para obter o SIF”, esclarece Dankar.

No próximo dia 29, uma nova reunião deve ser realizada para que o governo apresente a necessidade e quantidade de veterinários que precisam ser contratadas e a iniciativa privada vai trazer dados da possibilidade de crescimento com a implantação do Sisbi.

Logo depois, o Idaf vai realizar um seminário para disseminar a ideia e apresentar aos empresários os benefícios e consequências da implantação do sistema no estado.