atendimento

Iapen repassa orientações para combate ao coronavírus no ambiente prisional

Em continuidade às ações voltadas aos cuidados com o servidor e à prevenção da Covid-19, representantes das unidades do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) se reuniram na manhã desta segunda-feira, 4, para alinhar fluxos e estabelecer referências no combate ao coronavírus. A reunião aconteceu em local aberto, respeitando as normas vigentes de distanciamento.

A reunião foi presidida pela equipe do Núcleo de Apoio ao Servidor Penitenciário (Nasp), responsável pelos atendimentos sociais e de saúde de todos os colaboradores do Iapen. O Núcleo realiza o acolhimento e encaminhamento dos servidores considerados suspeitos de Covid-19 para as unidades de referência no enfrentamento à doença. Além disso, presta o devido apoio com orientações e acompanhamento dos casos confirmados.

Reunião aconteceu em local aberto, respeitando as normas vigentes de distanciamento Foto: Elenilson Oliveira

A coordenadora do Nasp, Adriana Maia, destacou que o encontro entre os profissionais se faz necessário para estabelecer as referências em cada unidade penitenciária e para que o fluxo seja estabelecido de forma a atender os funcionários com a agilidade necessária. “Além disso, nós também frisamos as orientações que devem ser repassadas, como os cuidados com a higiene no local de trabalho e a utilização dos equipamentos de proteção individual”, disse.

De acordo com o gerente de Gestão de Pessoas, Frank Goldemberg, cerca de 200 servidores, entre policiais penais e servidores do quadro administrativo, já foram atendidos pelo Núcleo durante a pandemia de Covid-19. “Esses atendimentos são realizados aos servidores do grupo de risco, aos considerados suspeitos e aos casos confirmados. Todo suporte aos nossos colaboradores é oferecido por meio do Nasp”, afirmou.

Até o momento, o Iapen já contabilizou 99 casos considerados suspeitos de Covid-19. Destes, 36 foram confirmados com a doença, sendo 33 policiais penais e 3 servidores administrativos. Outros 48 foram descartados. Desta forma, 15 permanecem em análise. É importante destacar que 10 servidores já foram considerados curados e não apresentam o vírus no organismo.