I Simpósio para Cuidados com a Pessoa Idosa

A ação é voltada especialmente para que cuidadores de idosos possam conhecer o Mal de Alzheimer e doenças similares

A Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) realizou na quinta-feira, 01, o 1º Simpósio para Cuidados com a Pessoa Idosa no auditório da Secretária de Estado de Saúde (Foto:Assessoria Sesacre)
A Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) realizou na quinta-feira, 01, o 1º Simpósio para Cuidados com a Pessoa Idosa no auditório da Secretária de Estado de Saúde (Foto:Assessoria Sesacre)

A Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) realizou na quinta-feira, 01, o 1º Simpósio para Cuidados com a Pessoa Idosa no auditório da Secretária de Estado de Saúde (Foto:Assessoria Sesacre)

A Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) realizou na quinta-feira, 01, o 1º Simpósio para Cuidados com a Pessoa Idosa no auditório da Secretária de Estado de Saúde (Sesacre). O evento é destinado àqueles que tratam de pessoas idosas, conhecidos como cuidadores, para conhecer as doenças que afetam a população acima dos 60 anos, como o Mal de Alzheimer e similares.

Segundo a gerente de Humanização do Hospital do Idoso, Maria Leitão, “os cuidadores são pessoas que podem ser profissionais de saúde ou não, mas que estão dispostos a disponibilizar do seu tempo para cuidar de pessoas idosas. As famílias que não têm tempo para cuidar ou não possuem conhecimento da doença, é só procurar a Abraz onde será disponibilizada uma lista com as referencias dos cuidadores”.

Uma equipe de multiprofissionais, como nutricionista, fonoaudiólogo, enfermeiro e fisioterapeuta, estão fazendo uma avaliação de como o Cuidador está contribuindo para a saúde e bem estar do idoso.

“Durante todo o dia estaremos ministrando palestras pra que essas pessoas que trabalham com idosos possam realizar um trabalho mais humanizado”, enfatiza a fisioterapeuta Simone Freitas.

Para a técnica de enfermagem e cuidadora, Edna Sambrósio, esse trabalho é realizado com muito carinho, pois esses jovens senhores são pessoas com vasta experiência de vida que um dia fizeram muito por sua família ou em seu trabalho, e hoje precisam de alguém que possa lhe confortar na situação em que vivem.

“Há cerca de um ano cuido de idosos, e há oito meses passei a ser responsável por uma senhora, cuidando da sua medicação, alimentação e bem estar. Passo cerca de 8 horas diárias com ela, e já a batizei de minha avó e ela me considera como parte da família”, destaca Edna.

O que é Alzheimer?

É uma doença neuro-degenerativa que provoca o declínio das funções intelectuais, reduzindo as capacidades de trabalho, relação social, e interfere no comportamento e na personalidade.

De início, o paciente começa a perder sua memória mais recente. Pode até  lembrar com precisão acontecimentos de anos atrás, mas esquecer que acabou de realizar uma refeição. Com a evolução do quadro, a doença causa grande impacto no cotidiano da pessoa e também afeta a capacidade de aprendizado, atenção, orientação, compreensão e linguagem. A pessoa fica cada vez mais dependente da ajuda dos outros, até mesmo para rotinas básicas, como a higiene pessoal e a alimentação.