Humanização promove oficinas de sensibilização na UPA do 2º Distrito

Com objetivo de fortalecer os princípios da gestão humanizada, a Secretaria Adjunta de Humanização estará promovendo oficinas de sensibilização para servidores da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito de Rio Branco.

O evento, que será realizado todas as quartas-feiras dos meses de março e abril, na UPA do Segundo Distrito, visa melhorar as relações interpessoais e ampliar a comunicação entre os servidores da unidade de saúde, proporcionando momentos de reflexão sobre o atendimento oferecido aos usuários.

As oficinas proporcionando momentos de reflexão sobre o atendimento oferecido aos usuários (Foto: Assessoria Humanização)
As oficinas proporcionam momentos de reflexão sobre o atendimento oferecido aos usuários (Foto: Assessoria Humanização)

Conta também com a participação do Departamento de Qualidade de Vida da Humanização, voltando seu trabalho para a saúde do servidor. “Essa ação leva o servidor a refletir sobre si e sobre seu trabalho. Em pesquisa, nós identificamos uma falta de identificação no trabalho, e isso sem duvida reflete no desempenho do servidor”, afirma Christian Morais, técnico do Departamento de Sensibilização.

Durante as oficinas será trabalhado o desenvolvimento de competências pessoais – ética, respeito, motivação, autoestima, autoconhecimento, flexibilidade, adaptabilidade e trabalho em equipe. A secretária Adjunta de Humanização, Francis Mary Alves de Lima, recebe o desafio de realizar ações e projetos de sensibilização dentro das unidades de saúde.

Conhecendo o outro

Motorista há um ano na UPA, Carlos Ribeiro fala sobre sua experiência, como participante, na oficina e de como pode aplicar o aprendizado no dia a dia: “Às vezes o estresse durante o expediente não nos permite perceber o desempenho e tarefas dos colegas, além de nos privar da sensibilidade dentro do nosso trabalho. Uma ação que aborda essas questões é sempre bem recebida”.

As dinâmicas e jogos da oficina de sensibilização buscam despertar um novo olhar no servidor, para que ele se sinta um importante integrante ao executar suas atividades profissionais, estimulando um papel de protagonismo no desempenho de suas funções e estabelecendo melhor relação entre as equipes de trabalho na instituição.