recomeço

Mais uma vida é salva após transplante de rim no HC

Após 10 meses na fila de espera por um transplante de rim, o grande dia para Edione da Silva Lima, de 30 anos, chegou na manhã desta quarta-feira, 18. Edione é mais um paciente beneficiado pela política de transplantes implantada no Acre.

O Governo do Estado já viabilizou a realização de mais 600 transplantes, sendo mais de 300  procedimentos  realizados via Tratamento Fora de  Domicílio. Já com  a criação da Central de Transplantes, criada há 10 anos, já são 311 procedimentos, sendo 27 de fígado, 89 de rim e 195 de córnea.

O sétimo transplante de rim do ano de 2017 só foi possível graças a um gesto de amor de uma família de Mâncio Lima, distante 617 quilômetros da capital acreana, que respeitou a vontade de uma jovem de 18 anos que sempre manifestou o desejo de ser doadora de órgãos e morreu vítima de aneurisma cerebral.

“Apesar do grande número de transplantes, nossa fila de espera ainda é grande. Ainda lutamos pela conscientização e a importância da doação de órgãos, já que doar órgãos é salvar vidas. Essa família é um exemplo, mesmo em um momento de dor pela perda de um ente querido”, destaca Regiani Ferrari, coordenadora da Central de Transplante.