Grupo de convivência ajuda idosos a se adaptarem na Cidade do Povo

Foto: Alexandre Noronha/Sehab
Atividades realizadas pelo CRAS, em parceria com a Sehab, visam elevar a qualidade de vida dos idosos da Cidade do Povo (Foto: Alexandre Noronha/Sehab)

Atualmente, 3.300 famílias residem no empreendimento Cidade do Povo, em Rio Branco. São quase 15 mil pessoas que viviam em área de risco ou alagadiça da capital e foram beneficiadas pelo programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

A adaptação no novo endereço e o convívio com novos vizinhos fizeram com que a dona de casa Nerli Nunes, de 62 anos, ex-moradora do bairro Preventório, pensasse em desistir da unidade habitacional na Cidade do Povo. “Quando soube que tinha sido contemplada com a casa, relutei em me mudar, pois morei mais de 20 anos no Preventório e fiquei com medo de não me acostumar no novo local”, relatou.

13709558_1140187346047872_1060049482_o
Nerli e Marina se tornaram amigas na Cidade do Povo. Elas frequentam o grupo de idosos juntas (Foto: Alexandre Noronha/Sehab)

Hoje ela mora há mais de um ano no conjunto habitacional e disse que o medo ficou para trás. “A minha casa é perfeita, foi feita para mim. Amo minha rua, meus vizinhos, amo este lugar.”

Nerli é amiga da aposentada Marina de França. As duas participam do grupo de idosos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Cidade do Povo. O encontro das pessoas da melhor idade se dá todas as terças-feiras, a partir das 8 horas, na Praça da Juventude 1.

“A vida fica mais fácil, mais animada, com as atividades do grupo de idosos. Não perco nenhum encontro, sinto-me valorizada. Aqui eu sou feliz”, contou Marina.

Além dos encontros semanais, a equipe do CRAS, em parceria com a Secretaria de Estado de Habitação de Interesse Social (Sehab), realiza um dia especial uma vez por mês, para garantir o fortalecimento de vínculos entre os moradores e melhorar a qualidade de vida dos idosos.

“No grande encontro mensal, que reúne cerca de 120 idosos, a gente traz uma banda para animar. Aqui eles dançam, alimentam-se, participam de sorteio de brindes e saem com a sensação de leveza”, disse a coordenadora do CRAS da Cidade do Povo, Cherles Vasconcelos.

Uma enfermeira voluntária realizou atendimentos de saúde para os presentes no encontro desta terça-feira, 19. O próximo está marcado para o dia 23 de agosto.