integração

Governos do Acre e do Espírito Santo trocam conhecimentos nas áreas de transparência e controle interno

Por Aldeir Oliveira

Na última semana, o governo do Estado, por da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do Acre (Seplag), via Ouvidoria Setorial, e em parceria com a Controladoria Geral do Estado (CGE), realizou uma visita técnica à Secretaria de Controle e Transparência do Espírito Santo (Secont/ES), com o objetivo de compartilhar experiências, boas práticas e conhecer as ações implementadas nas áreas de transparência, controle interno, integridade e correição, e trazer essa experiência para o Acre.

Servidores visitaram Secretaria de Controle e Transparência do Espírito Santo. Foto: cedida

A ouvidora setorial da Seplag, Márcia Cristina Souza, realizou a visita acompanhada da diretora executiva da CGE, Ana Paula Macêdo de Lacerda. Na oportunidade, foram recebidas pelo subsecretário de Estado de Transparência, Fabiano Louzada, e pela coordenadora de Ouvidoria da Secont, Audiceia Andrade, quando puderam conhecer o Sistema de Ouvidoria do Estado do Espírito Santo e os aprimoramentos ali implementados para atender às demandas da população espírito-santense.

Márcia Cristina destacou que a Secont possui 1º lugar em transparência pública, ranqueado pela Controladoria Geral da União, e que dentro dessas ações encontram-se as realizadas pela Ouvidoria do Espírito Santo. Márcia salientou que é necessário observar casos de sucesso para que possamos seguir os mesmos passos na aplicação das ações da Ouvidoria Setorial da Seplag e da futura Ouvidoria Geral do Estado do Acre.

A ouvidora Márcia Cristina é otimista em relação aos próximos passos da Ouvidoria Setorial da Seplag e a implementação da Ouvidoria Geral do Estado. Foto: Mariá Thaumarturgo/Decom Seplag

“Como eu sempre destaco em reuniões, não é necessário inventar a roda, ela já existe. Precisamos nos espelhar em casos de sucesso para nos guiar em nossa jornada”, afirmou Márcia Cristina.

Dentre os pontos observados durante a visita técnica, foi destacada a integração entre secretarias e ouvidorias no Espírito Santo e a rápida alimentação dos dados em plataformas eletrônicas, além do projeto Calculadora de Penas, um projeto da Corregedoria do Espírito Santo para facilitar o trâmite disciplinador de seus processos.

“Nosso próximo passo, agora, é capacitar profissionais das secretarias do Estado do Acre para o atendimento de ouvidoria, para que, então, possamos começar a tentar replicar o sucesso obtido no Espírito Santo”, finaliza a ouvidora.