Mês do Meio Ambiente

Governo realiza oficinas sobre concessões florestais e cadeias produtivas dos produtos da sociobiodiversidade

Como parte da programação do Mês do Meio Ambiente, o governo do Acre, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi) realizou, nesta segunda-feira, 5, oficinas sobre os temas Concessões Florestais e Cadeias Produtivas dos Produtos da Sociobiodiversidade.

Uma das oficinas foi ministrada pela engenheira florestal e chefe do Departamento de Florestas da Semapi, Ana Paula Freira. Foto: Alexandre Cruz-Noronha/Semapi

A atividade, que contou com a participação de acadêmicos e especialistas nas áreas, ocorreu no Anfiteatro Garibaldi Brasil, na Universidade Federal do Acre (Ufac) e faz parte da programação do Mês do Meio Ambiente, realizada pela Semapi, Imac e parceiros.

As oficinas foram ministradas pela engenheira florestal e chefe do Departamento de Florestas da Semapi, Ana Paula Freire, e pela também engenheira florestal da Semapi, que atua na Divisão de Manejo de Produtos da Sociobiodiversidade, Clarice Oliveira Farias.

Ana Paula falou sobre a importância do processo de Concessões Florestais e como essa forma de gestão deve contribuir para o avanço do manejo florestal em bases sustentáveis no Acre, auxiliando o ordenamento e desenvolvimento econômico e socioambiental da região. “Abordamos como está o processo de concessão para o Estado do Acre e os benefícios que devem gerar de renda e empregos”, afirmou.

Na oficina sobre as Cadeias Produtivas dos Produtos da Sociobiodiversidade, Clarice Oliveira falou sobre a atribuição de se desenvolver ações ligadas à subvenção econômica de organizações sociais que fomentam cadeias de valor de produtos de resíduos florestais madeireiros.

“Dentro desse contexto, está a produção de artefatos de madeira em unidades de conservação, projetos de assentamentos e terras indígenas. Além dessa temática, debatemos sobre as cadeias produtivas do Astrocaryumulei (murmuru) e Mauritiaflexuoas L. (buriti). Explicamos como ocorre todo o processo, desde a coleta do fruto até a fabricação de óleos; da importância ambiental, social e econômica dessas cadeias para quem vive na floresta”, finalizou.

A engenheira florestal da Semapi, que atua na Divisão de Manejo de Produtos da Sociobiodiversidade, Clarice Oliveira, falou sobre Cadeias Produtivas dos Produtos da Sociobiodiversidade. Foto: Alexandre Cruz-Noronha/Semapi