Distribuição de água

Governo realiza obras no sistema de abastecimento de Porto Acre

O acesso à água tratada e a expansão dos sistemas de captação e de abastecimento ganham destaque entre as políticas públicas da gestão Tião Viana. Neste segundo semestre de 2017, os investimentos na área contemplam cidades como Acrelândia, Assis Brasil, Brasileia, Cruzeiro do Sul, Feijó, Jordão e Rio Branco.

Nesta semana, uma esfera regional, onde residem mais 20 mil pessoas, recebe novas frentes de serviços relacionados a essa temática. Trata-se de Porto Acre e da Vila do V.

O governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), iniciou as obras de construção de nova Estação de Tratamento da Água (ETA) e a escavação de novo reservatório.

Em Porto Acre, as frentes de serviços executam as etapas de terraplanagem, escavações para a laje de fundo apoiada no terreno, construção da estrutura que servirá como sustentação da nova (ETA) e da casa de química.

Serviços da base para sustentar nova ETA e da construção da casa de química (Foto: Diego Gurgel/Secom)

“Outra ação complementar será a instalação de 1,6 metro de adutora entre a nova ETA até o Rio Acre, de onde será captada a água. Ou seja, um investimento estratégico que vai mudar completamente o sistema de abastecimento da cidade”, destaca o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.

O processo de distribuição de água terá como meta atender as demandas das mais de 300 ligações ativas, o dia todo e todos os dias, além de reativar outras 600 ligações inativas.

As estruturas metálicas da nova ETA, tipo aberta, com a capacidade de produção para 15 litros por segundo, foi transportadas, em via terrestre do Estado de Santa Catarina e chegou em Porto Acre neste sábado, 16 .

A nova ETA foi transportadas, em via terrestre do Estado de Santa Catarina à cidade de Porto Acre (Foto Cedida)

Um açude com a dimensão de três hectares será o novo reservatório da Vila V, onde tratores, caçambas, rolos compressores e PC atuam cotidianamente nos trabalhos de escavações e reestruturação do depósito.

“Nesta comunidade está sendo construído um reservatório com uma estação maior, de 30 litros por segundo, que vai possibilitar abastecer tanto a Vila do V e como a Vila do Incra, por meio de uma adutora que percorrerá os 8 quilômetros  entre as vilas”, informa Magalhães.

Maquinários atuam na escavação do novo reservatório da Vila do V (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Cerca de R$ 5 milhões totalizam os  investidos nas referentes  obras, numa parceria entre a gestão estadual e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa).