Inovação

Governo participa de Workshop sobre sensoriamento remoto nos EUA

O governo do Acre, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas do Acre (Semapi), participou de um Workshop sobre sensoriamento remoto organizado pelo Secretariado da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF Task Force).

Diretor de meio ambiente da Semapi, André Pellicciotti, participa da formação e destacou como essa importante troca de informações pode ser um reforço conjunto. Foto: Cedida

O encontro ocorreu até esta quinta-feira, 9, e foi realizado na Universidade da Califórnia (UCLA) em Los Angeles, no Estados Unidos (EUA), para representantes das jurisdições membros da GCF Task Force.

Na oportunidade, foi realizado um trabalho em conjunto com a plataforma CTrees, Planet e Global Forest Watch – que disponibiliza sistemas dinâmicos online de monitoramento que possibilitam acesso a dados e informações oportunas e confiáveis sobre as florestas – e outros parceiros.

O encontro teve como foco principal promover acesso a tecnologias de ponta, informações sobre ferramentas de medição de carbono, alertas de desmatamento, mensuração de cicatrizes de queimadas e desmatamento, oportunizar a identificação de necessidades e lacunas na capacidade técnica das jurisdições dos membros da GCF Task Force interessadas em fazer parcerias.

O diretor de Meio Ambiente da Semapi, André Pellicciotti, participou da formação e destacou como essa importante troca de informações pode ser um reforço conjunto a favor das políticas públicas ambientais não apenas no Acre, mas em todo o mundo.

“Destacamos a oportunidade em incremento das plataformas para criar soluções às jurisdições, para a restauração florestal e das áreas de degradação florestal nas áreas de florestas tropicais”, afirmou.

Dentre os demais assuntos abordados estiveram em pauta temas em comum como: interconexões entre as diferentes plataformas; o que as plataformas disponibilizam; estruturação de rede de engajamento de aprendizado; busca não apenas em solução de problemas, mas em trazer valor às jurisdições; importância da continuidade em experimentação e inovação; parcerias; como o GCF pode ajudar a criar conexões entre pessoas e ajudar a convencer lideranças da importância das ferramentas; estruturação de alertas de desmatamento em tempo real; como a agenda pode ser utilizada em abrangência na restauração florestal, zoneamento do uso e ocupação do solo, economia florestal e bioeconomia.

Workshop sobre Sensoriamento Remoto organizado pelo GCF Task Force nos EUA. Foto: Cedida

Participaram do encontro representantes das plataformas de sensoriamento remoto da UCLA, Nasa, dos estados da Amazônia Legal, México, Indonésia e Peru.